As sucessivas pesquisas que colocam o ex-presidente Lula liderando a corrida para presidente e o ex-governador Jorge Viana de volta ao Senado, demonstra que os dois estão além dos muros do PT. Se fossem depender apenas do prestígio do partido, filiados e simpatizantes não teriam a menor chance de disputar uma eleição. O desgaste do PT ainda é muito grande. Não só no Acre, mas em quase todo o país. O Nordeste é uma ilha petista. Isto, segundo as pesquisas.

Lula foi presidente durante oito anos, elegeu e reelegeu Dilma Rousseff até que ela sofreu impeachment pelo Centrão (o mesmo que está com o presidente Bolsonaro hoje). Em seu governo houve muita prosperidade. Empresas grandes, médias, pequenas, micros, igrejas e cooperativas cresceram como nunca. A fome, a pobreza, o analfabetismo foram reduzidos drasticamente. O Brasil era muito respeitado internacionalmente.

A lambança da corrupção também se alastrou a partir da compra de sua base de apoio com mais de 30 partidos no Congresso Nacional. Veio a Lava Jato, Lula foi preso, mas, ao que parece, o rompante golpista do presidente Bolsonaro, o negacionismo da ciência na pandemia, a inflação, aumentos de combustíveis, gás e comida estão ressuscitando o ex-presidente. Até quem o odiava, se declara Lula nas redes sociais. Vê se pode?!

O ex-governador Jorge Viana também alcançou um grande sucesso em seu governo. Elegeu Binho Marques, Geraldinho Mesquita, Raimundo Angelim, Marcos Alexandre e outros. Em 2018 afundou junto com o PT. Houve prosperidade em seu governo. O que o coloca em 1º para o Senado e em 2º para o governo. A kombi do PT está atolada, mas a Ferrari do Jorge Viana não. Ele e Lula ultrapassam os muros do partido. As chances de Viana voltar ao Senado são concretas; governo estadual nem tanto. O PT ainda tem que pagar mais pelos seus pecados.

E veja Também no 3 de Julho Notícias

Deputado estadual Edvaldo Magalhães trouxe a tona e fez questão de escancarar na tribuna da ALEAC mais uma imoralidade do governo de Gladson Cameli, que desde o início de sua gestão resolveu priorizar empresas de fora e sufocar as pequenas empresas da Construção Civil do Acre. Em posse de documentos, o parlamentar enfatizou que o Governador Gladson quer fazer um registro de preço no valor de R$ 120.000.000,00 (cento e vinte milhões de reais) para obras, sendo que o mais adequado visando fortalecer a economia local, seria fazer licitação para cada obra.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.