A cúpula da CPI da Covid irá sugerir que Jair Bolsonaro seja indiciado  pelos crimes de curandeirismo, charlatanismo, epidemia e publicidade enganosa, entre outros delitos que, somados, podem chegar a uma pena de mais de 18 anos de prisão.

De acordo com reportagem da coluna da jornalista Mônica Bergamo, o indiciamento foi discutido nesta quarta-feira (11) em uma reunião realizada entre o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), o vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e o relator, Renan Calheiros (MDB-AL). 

A decisão teria sido tomada após o diretor da farmacêutica Vitamedic, Jailton Barbosa, revelar, durante seu depoimento ao colegiado, realizado nesta quarta-feira, que a empresa patrocinou a publicidade do medicamento ivermectina como eficaz no tratamento da Covid-19.

A utilização da droga no combate ao coronavírus, porém, não possui respaldo científico. Bolsonaro foi um dos principais divulgadores do remédio como eficaz no tratamento da doença no país, inclusive em discursos, entrevistas e transmissões pela internet. 

Os senadores que integram o colegiado também pediram o enquadramento das empresas fabricantes de ivermectina. No caso da Vitamedic, que chegou a pagar R$ 717 mil em publicidade da Associação Médicos pela Vida, que defende o uso de medicamentos sem eficácia científica comprovada no enfrentamento à Covid-19.  

E veja também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O município de Bujari se Limita ao norte com o Amazonas, ao sul com o município de Rio Branco, a leste com o município de Porto Acre e a oeste com o município de Sena Madureira. Sua área é de 3.467,681 km², com uma densidade demográfica (hab/km²) de 3,00 , sendo que em 2010 possuía um IDHM de 0,589.

O município de Bujari originou-se no início de 1968/1969, por remanescentes indígenas que se integraram a sociedade ali instalada, com a construção da BR 364, trecho Rio Branco/Sena Madureira. Povoado elevado à categoria de Vila, em 1986. Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Bujari, pela Lei Estadual nº 1031, de 28 de abril de 1992, alterado pela Lei Estadual nº 1066, de 9 de dezembro de 1992, que o desmembrou de Rio Branco, assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.