O casal Shuaila Souza de 34 anos e o marido Anderson Souza, de 41 anos, que mora em Cuiabá, visitam cemitérios a no bairro do Porto e casas abandonadas em Cuiabá nas horas vagas, em busca de apurar e relatar casos sobrenaturais. Do G1 MT.

Para relatar as histórias, eles criaram um canal no YouTube onde postam vídeos das visitas aos locais que possuem atividades sobrenaturais. O canal ‘Detetives Sobrenaturais – Caçadores de Fantasma’ nasceu há 11 meses por hobby.

Shuaila conta que aos 7 anos começou a ter sensibilidade espiritual quando os pais se mudaram para uma casa que, segundo ela, possuía energias negativas. Como ela não tinha conhecimento do que se tratava, foi difícil lidar com as situações e só começou a entender depois de adulta.

Quando conheceu Anderson, eles começaram a estudar para entender mais sobre o assunto. Ela disse que muitas vezes chegou perto de pessoas e sentia que a energia era ruim ou quando iria visitar amigos se sentia mal quando entrava nas casas.

Shuaila trabalha com marketing de empresas e Anderson é projetista mecânico. Nas horas vagas, eles vão até os locais que as pessoas indicam no canal e gravam o vídeo tentando captar a presença de algum espírito.

Os caçadores de fantasmas utilizam câmera para identificar esses seres, iluminação especial, e um aparelho que detecta energia eletromagnética, o EMF K2.

“Meu marido insistiu para gente gravar e mostrar para as pessoas o que a gente vê, o que a gente sente, aonde tem algo sobrenatural e o que é apenas imaginação. É um mundo de curiosidades, é um mundo repleto de pontos de interrogações que precisam ser preenchidos. Foi aguçando mais a nossa curiosidade sobre isso”, afirma.

O canal possui mais de 3 mil inscritos com vários vídeos de locais em que eles visitaram, como o cemitério que fica no bairro do Porto e casas abandonadas em Cuiabá. Eles também fazem lives respondendo as perguntas dos inscritos e comentam alguns casos.

E veja também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: O município de Bujari se Limita ao norte com o Amazonas, ao sul com o município de Rio Branco, a leste com o município de Porto Acre e a oeste com o município de Sena Madureira. Sua área é de 3.467,681 km², com uma densidade demográfica (hab/km²) de 3,00 , sendo que em 2010 possuía um IDHM de 0,589.

O município de Bujari originou-se no início de 1968/1969, por remanescentes indígenas que se integraram a sociedade ali instalada, com a construção da BR 364, trecho Rio Branco/Sena Madureira. Povoado elevado à categoria de Vila, em 1986. Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Bujari, pela Lei Estadual nº 1031, de 28 de abril de 1992, alterado pela Lei Estadual nº 1066, de 9 de dezembro de 1992, que o desmembrou de Rio Branco, assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.