Equipe conheceu a fruticultura do produtor Ailton dos Santos, no Polo Dom Joaquim, região da Transacreana – Foto: Assessoria/Sepa

Aracy Gama Agência – Como parte das ações que compõem o projeto Caravana da Produção, iniciativa do governo do Acre para fomentar ações realizadas nos municípios e incentivar o setor produtivo, a Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa), promoveu nesta terça-feira, 20, mais uma etapa do projeto, que contemplou desta vez a capital, Rio Branco.

“Esta açãoé muito importante porque aqui temos a oportunidade de ver in loco o que o produtor está fazendo, quais são suas dificuldades e quais são os problemas que ele está enfrentando para produzir, e juntos buscarmos uma solução viável para melhorar a produção e a qualidade de vida dessas famílias”, disse Raimundo Lima, diretor da Sepa que lidera a atual edição da caravana.

Para dar início à agenda do dia, a equipe visitou a Central de Abastecimento de Rio Branco (Ceasa), em seguida, a equipe técnica da Sepa, juntamente com a diretoria da Empresa de Assistência Técnica Extrativista Rural do Acre (Emater), partiu para conhecer a fruticultura de Ailton dos Santos, que produz graviola, banana, laranja, limão, coco e pimenta. Morador da região há aproximadamente 20 anos, Ailton explica que sempre contou com o apoio do governo em seu plantio, inclusive com a implementação do sistema de irrigação.

“Graças a Deus sempre tive apoio do governo, desde o sistema de irrigação até o apoio em relação à mecanização agrícola. Contar com esse auxílio é muito importante para nós, porque a gente que tem uma terrinha pequena como essa, precisa muito de incentivo, sem apoio não temos a menor possibilidade de crescimento”, disse Ailton.

Dando continuidade à extensa agenda do dia, a equipe visitou a suinocultura de Welliton Francisco Moreira e a casa de farinha do produtor Raimundo Nonato, que há mais de 35 anos trabalha com o plantio da mandioca e seus derivados. Com 42 mil pés de mandioca plantados, Nonato fala sobre a importância de contar com o apoio do governo para alavancar seu negócio.

“Contar com esse apoio significa muito para nós. Já recebi, por meio do governo do Estado, um sistema de irrigação, caixa d’água, sementes frutíferas e assistência técnica, e tudo isso colaborou para o bom funcionamento da minha casa de farinha. Espero que continuem assim, realmente preocupados com a nossa situação, propondo sempre melhorias”, disse o produtor Raimundo Nonato.

Produtor Raimundo Nonato falou sobre a importância do apoio dado pelo governo – Foto: Assessoria/Sepa

O grupo visitou também a pecuária do pequeno produtor Vinícios Roberto de Oliveira, que trabalha com inseminação há cerca de quatro anos e possui 400 cabeças de gado. O pecuarista expressou satisfação em receber a equipe em sua propriedade e falou de sua expectativa para este ano.

“Gosto de trabalhar com melhoramento genético, e hoje meu maior desafio é a questão da trafegabilidade dos ramais; tenho esperança que se resolva essa questão ainda este ano. Também estou esperançoso em relação ao programa Mais Pecuária Brasil, que vai fortalecer o trabalho que já desenvolvo aqui”, disse.

O Programa Mais Pecuária Brasil atuará com o aprimoramento de ações que proporcionarão melhoramento genético do rebanho leiteiro e de corte do Acre, em que pequenos pecuaristas serão contempladas com material genético.

Por fim, a Caravana visitou o presidente da Associação de Homens e Mulheres do Ramal Paralelo, Raimundo Celestino. Na ocasião, realizaram uma reunião com produtores locais para tratar sobre a necessidade de mecanização agrícola na região.

O presidente da Emater, Rynaldo dos Santos, juntamente com o diretor da instituição, Wally Oliveira, tem acompanhado a Caravana da Produção desde o início do projeto. O presidente enfatiza a necessidade de reafirmar essa parceria para que seja possível que a Emater ofereça assistência técnica a pelo menos 1.800 famílias, ainda este ano.

“A parceria da Sepa com a Emater tem que estreitar cada vez mais, porque a Sepa dispõe do fomento, e a Emater tem a assistência técnica. Juntando essas duas coisas e as duas empresas se unindo, quem ganha são os agricultores. Temos uma meta de atender três mil agricultores este ano, e nossa expectativa é atingir pelo menos 60 por cento desse total, alcançando aí, no mínimo, 1.800 agricultores. Com essa união acreditamos que será possível”, explica.

E veja também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo: Veja o Vídeo: O Horto Florestal foi fundado como Horto Municipal em 1974 e se caracteriza como um Parque Urbano de 17 hectares de área que se localiza a 5 km do centro da cidade de Rio Branco e às margens do Igarapé São Francisco.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.