Os gestores dos departamentos da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) se reuniram por meio de videoconferência nesta quarta-feira, 9,  para debaterem sobre a participação no Projeto de Reestruturação de Hospitais Públicos, uma parceria do Ministério da Saúde com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, da capital paulista. 

O projeto será realizado em dois ciclos de 18 meses, e serão contemplados 36 hospitais do Brasil, no triênio de 2021-2023. A intenção do programa é apoiar a qualificação da gestão de hospitais públicos, por meio da utilização de instrumentos e avaliação, visando ainda o custo-efetividade da assistência, implantação e implementação de boas práticas e, sobretudo, a promoção da qualidade e segurança do paciente para a contribuição de melhoria dos desfechos clínicos.

“A gestão da Fundhacre está empenhada em melhorar a dinâmica dos serviços assistenciais especializados da saúde acreana e visa promover melhorias em diversos setores do hospital, a fim de ofertar um melhor serviço para os pacientes, além de contribuir para o fortalecimento da saúde pública, da gestão, a capacitação de profissionais, pesquisa e novas tecnologias”, relata Marcelo Moisés, diretor administrativo da fundação.

No encontro virtual, as coordenadoras do Hospital Osvaldo Cruz citaram outras parcerias com a Fundhacre, como a implantação da técnica de videolaparoscopia em procedimentos de gastroplastia, que teve a participação do médico especialista Romeu Delilo, coordenador  do Programa de Obesidade da Fundhacre, em Rio Branco.

O governo do Estado busca contribuir para o fortalecimento da saúde pública, sobretudo em qualificação profissional e qualificação da gestão, e o Proadi/SUS é um programa que tem projetos efetivos para que a saúde brasileira alcance outros patamares nos hospitais públicos.

E veja também no 3 de Julho Notícias

Construção da Catedral – A primeira igreja foi construída por Dom Afonso Donnadieu, o primeiro vigário dos padres espiritanos na região no começo do século passado. Posteriormente nos anos 30, a região do Juruá foi dividida em duas prelazias. O Baixo Juruá continuou pertencendo a prelazia de Tefé, comandada por padres franceses e o Alto Juruá ficou sob comando dos padres alemães. A primeira catedral foi construída em madeira, porém, por não oferecer segurança aos fieis acabou em desuso. 

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.