Durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa (1937-1945) e a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), o Exército Imperial do Japão promoveu diversas pesquisas com a finalidade de desenvolver um programa de armas biológicas e químicas, experimentadas mais tarde com humanos. O microbiologista Shirō Ishii foi o coordenador do projeto, assumindo depois o cargo de tenente-general do exército. Por seus crimes de guerra, o médico ficaria conhecido como “Josef Mengele japonês”.

Shirō Ishii: experimentos na Unidade 731

A assinatura do Protocolo de Genebra, em 1925, que proibia o uso de armas químicas e biológicas, não foi suficiente para impedir os experimentos de Ishii. Sua iniciação na área começou em 1930, após ser promovido a comandante e ocupar o cargo de professor da Faculdade de Medicina do Exército em Tóquio. Lá, Ishii criou um departamento de Imunologia dedicado a pesquisas que envolviam guerra biológica, incentivado por importantes políticos e militares dos círculos ultranacionalistas japoneses.

Em 1932, ele começou a utilizar áreas ocupadas da China para desenvolver testes preliminares de um projeto secreto. Quatro anos depois, Ishii organizou centros de Prevenção Epidêmica e Abastecimento de Água, que funcionavam como unidades de pesquisa médica, sendo a Unidade 731 a mais tenebrosa. O terrível grupo dirigido por Ishii realizou uma grande quantidade de testes com prisioneiros, provocando-lhes sofrimentos extremos.

Os experimentos cruéis envolviam congelamento e amputação de membros, aplicação de venenos injetáveis, além da contaminação deliberada de prisioneiros com doenças infecciosas. Algumas fontes garantem que, entre 3 mil e 6 mil presos, incluindo crianças, morreram vítimas dos experimentos. Estima-se que aproximadamente 12 mil pessoas morreram durante seus experimentos. Além disso, outras 300 mil podem ter morrido em ataques químicos e biológicos (durante a Segunda Guerra Mundial, bombas de peste bubônica desenvolvidas por Ishii chegaram a ser jogadas na China, atingindo soldados inimigos e inocentes).

Apesar de todos os experimentos terem sido documentados, as evidências foram destruídas e não houve julgamentos contra os médicos da Unidade 731. Ishii, que tentou fugir, foi preso pelos Estados Unidos em 1946, e tanto ele como outros integrantes da unidade conseguiram negociar sua imunidade no Julgamento de Tóquio. Com informações de All That is Interesting e The Conversation / Imagens: Shutterstock.com e Domínio Público, via Wikimedia Commons.

E veja no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Momento do sepultamento do Dr. Andrade Santana de 32 anos, na Bahia, onde familiares e amigos se fazem presente para prestar a última homenagem ao profissional, colegas da mesma unidade de saúde onde Dr. Andrade trabalhava, estenderam uma faixa de luto pelo falecimento do médico acreano.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.