Ato de ruralistas causou aglomeração enquanto País registra alta de mortes por Covid – Foto: Clauber Cleber Caetano/PR | Reuters

Brasil 247 – Jair Bolsonaro voltou a fazer um discurso contra o isolamento social, ao agradecer, nesta segunda-feira (17), o ato convocado por ruralistas que causou uma aglomeração na Praça dos Três Poderes em Brasília no sábado (15).

“Tem uns idiotas ai… o fica em casa. Tem alguns idiotas que até hoje ficam em casa”, afirmou a um grupo de apoiadores que participou do ato e esteve no cercadinho do Palácio da Alvorada. “Se o campo tivesse ficado em casa, esse idiota teria morrido de fome. Ai ficam reclamando de tudo”, complementou.

Aos apoiadores, Bolsonaro disse ainda que é “inmorrível, imbrochável e incovível”, em referência à Covid-19.

Estatísticas

Na plataforma Worldometers, que disponibiliza dados globais sobre a pandemia, o País registrou, até esta segunda, o terceiro maior número de infectados pela Covid-19 (15,6 milhões), atrás de Índia (25,0 milhões) e Estados Unidos (33,7 milhões).

O Brasil também contabilizou a segunda maior quantidade de mortes provocadas pela pandemia (435 mil), atrás dos EUA (600 mil).

CPI da Covid

O gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, afirmou em depoimento à CPI da Covid-19 nesta quinta-feira (13) que a empresa fez ao menos quatro ofertas de doses de vacinas contra a Covid-19 em 2020 que não foram fechadas. Segundo o representante da Pfizer, as ofertas somaram 70 milhões de doses.

Também na CPI, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta confirmou que recebeu, numa reunião no Planalto, um decreto elaborado pela Presidência de República que mudava a bula da cloroquina inserindo recomendação do uso do medicamento contra Covid-19 – apesar de o remédio ser ineficaz contra a doença.

Veja o Vídeo:

E veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A vereadora Neiva Badotti foi convidada por uma família para tomar ciência sobre um caso de distribuição de medicamento vencido que foi distribuído pela Farmácia Municipal à mãe de uma criança. De acordo com a parlamentar, a mãe teria levado sua filha ao médico que por sua vez lhe prescreveu uma medicação, em seguida a mãe da criança ido até a farmácia municipal em posse da receita em busca dos remédios prescritos, ao chegar na unidade a medicação foi entregue e a mãe da criança passou a lhe dar os remédios.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.