Prefeito da cidade de Gameleira de Goiás, Wilson Tavares, e o senador do Acre Márcio Bittar – Foto: Reprodução

Ac24horas – Após dizer que não sabia quem era o senador Márcio Bittar, do MDB do Acre, em entrevista à Revista Crusoé, o prefeito da pequena cidade de Gameleira de Goiás, Wilson Tavares, do Democratas, apresentou uma nova versão sobre a destinação de R$ 20 milhões do orçamento paralelo do Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) ao município goiano.

Em entrevista ao jornal O Popular, de Goiás, o gestor disse que chegou a ser informado pela assessoria de Márcio Bittar, no fim de 2020, que a verba chegaria ao município. A cidade tem 3,8 mil habitantes e está localizada a pouco mais de 200 quilômetros de Brasília (DF).

“Em Brasília, eu converso com todos os senadores e ele (Márcio Bittar) só quis nos ajudar”, argumentou.

Em sua mais nova edição semanal, a Revista Crusoé mostrou que o senador acreano aparece em uma planilha elaborada pelo Planalto como padrinho da indicação da verba milionária, moeda de troca na negociação entre o governo Bolsonaro e o Congresso, para Gameleira de Goiás.

Ao ac24horas, o senador Márcio Bittar (MDB) negou que houvesse destinado recursos do seu mandato para o município do interior de Goiás. “Quando eu mando é tudo para o meu Estado. Não tem nada meu nesses recursos. Não é um dinheiro que eu tive sob o meu comando. Vale ressaltar que esses recursos não tem nenhum deles liberados, são todos empenhados, essa informação de liberação é falsa. O fato é que as pessoas fazem um carnaval em cima de algo que não existe, não tem nenhum documento meu ligado a isso”, afirmou.

Revista Crusoé diz que o senador Márcio Bittar destinou R$ 20 milhões para cidade de Goiás, mas obra não foi executada

E veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A vereadora Neiva Badotti foi convidada por uma família para tomar ciência sobre um caso de distribuição de medicamento vencido que foi distribuído pela Farmácia Municipal à mãe de uma criança. De acordo com a parlamentar, a mãe teria levado sua filha ao médico que por sua vez lhe prescreveu uma medicação, em seguida a mãe da criança ido até a farmácia municipal em posse da receita em busca dos remédios prescritos, ao chegar na unidade a medicação foi entregue e a mãe da criança passou a lhe dar os remédios.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.