No site do frigorífico, ela sai por R$1.200 o quilo, mas atualmente está em “promoção” e pode ser comprada por R$599 o quilo – Foto: ABr | Reuters

No último domingo (9), Dia das Mães, Jair Bolsonaro comeu um churrasco com carne de luxo. O pão com leite condensado e o cachorro quente na rua que o presidente gosta de exibir nas redes sociais deram lugar a peças de picanha que custam R$1.799,99 o quilo, mais que um salário mínimo. 

A carne foi levada pelo churrasqueiro que se autodenomina “Tchê”, conhecido como “Churrasqueiro dos Artistas”. Trata-se de uma picanha vendida pelo Frigorífico Goiás e que leva o nome de “Picanha Mito”, com uma caricatura do presidente na embalagem, informa a Fórum.

O preço da iguaria foi descoberto por Marcos Nogueira, colunista da “Cozinha Bruta”, da Folha de S. Paulo, que ligou para o Frigorífico Goiás. A mesma carne, que é uma picanha de gado da raça wagyu, é vendida também sem a embalagem do “mito”. No site do frigorífico, ela sai por R$1.200 o quilo, mas atualmente está em “promoção” e pode ser comprada por R$599 o quilo.

E veja Neste Plantão do 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Um caso, pra lá de inusitado foi registrado no município de Brasileia, onde um cidadão que teria ingerido bebidas alcoólicas, introduziu uma garrafa de cerveja em seu ânus, porém o homem perdeu o controle do objeto e a garrafa foi parar em seu intestino. Equipe médica dos Hospital Regional do Alto Acre teria tentado de várias maneiras fazer com que este paciente expelisse o objeto, mas não obtiveram êxito. 

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.