A escola continua com a oferta das etapas de ensino fundamental anos finais ll e ensino médio – Foto: Jorge Feitosa

Assessoria – Acompanhada pela equipe da Diretoria de Ensino e do Departamento de Educação do Campo, a titular da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), Socorro Neri, realizou uma reunião de alinhamento de ações educacionais na Escola Estadual Dalva de Souza da Neves, em Rio Branco, na manhã de quinta-feira, 6. 

Nomeada pelo governador na última segunda-feira, 4, para comandar a pasta da Educação, Socorro Neri reuniu-se na escola de educação do campo, que atende 178 estudantes e está localizada na rodovia AC-90 (Transacreana), com a equipe gestora, pais e alguns alunos, para dialogar a respeito das demandas educacionais da comunidade do Projeto de Assentamento Figueira.

“Estamos próximos a dar início ao ano letivo de 2021, com isso é importante debater as estratégias da Educação diretamente com a comunidade para que, mesmo de forma remota, possamos dar continuidade às aulas de acordo com o plano de ensino da SEE”, salientou a secretária.

Com início das aulas no formato remoto previsto para o dia 10 de maio, foi debatida a implementação do novo ensino médio na rede estadual de ensino, criado a partir da lei 13.415, de 16 de fevereiro de 2017, bem como o funcionamento da nova modalidade de Escolas Vocacionadas, que serão de ensino médio, sendo quatro modelos implantados já nesse primeiro momento.

Uma delas é a Escola Vocacionada Cláudio Augusto Ferreira Sales, localizada no km 42 da Rodovia AC-90, que oferta o ensino agrícola aos alunos da região que já finalizaram o 9º ano do ensino fundamental. O novo modelo tem como objetivo orientar o aluno para uma formação específica, frisando as técnicas de produção vegetal adaptadas à realidade da população local, realizar o aproveitamento dos insumos sólidos e inserir o desenvolvimento econômico, social e ambiental de forma sustentável.

Segundo a diretora de Ensino da SEE, Denise dos Santos, a modalidade visa garantir a autonomia das famílias, contribuir para o desenvolvimento do Estado e possibilitar a geração de emprego e renda. “Além de permitir que o aluno escolha uma área em que deseja se aprofundar, o novo modelo de ensino fomenta pequenos empreendimentos e fortalece a produção das famílias na região”, explicou.

Serão implantados outros três modelos da nova modalidade de ensino, todos na capital. Um será na Escola Darcy Vargas, onde funcionará a Escola Vocacionada de Línguas, outra escola é o Cerbr, que trará a abordagem de Iniciação Científica e Tecnológica, além da Escola Vocacionada de Artes, voltada para as linguagens artísticas, como Artes Visuais, Dança, Música e Artes Cênicas.

Na ocasião estiveram presentes também o gestor Jairo Ribeiro, o deputado estadual Pedro Longo, o chefe do Departamento da Educação do Campo, Claudio Ferreira, e a chefe de Divisão de Ensino do Campo, Priscila Pinheiro, bem como representantes da comunidade.

Na ocasião, dialogou-se a respeito das demandas educacionais da comunidade do Projeto de Assentamento Figueira – Foto: Jorge Feitosa

E veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Em seu segundo mandato de prefeita, Fernanda Hassem está deixando a desejar. Não está cumprindo os acordos firmado inclusive este na comunidade Quixadá no km 26, e também vários espaços públicos do município estão abandonado como é o caso da quadra do bairro José Moreira, conforme foi denunciado pelo Vereador Leomar Barbosa.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.