O clima entre os dirigentes MDBistas do Juruá e o governador Gladson Cameli não anda bem – Imagem: TV Gazeta

Durante entrevista ao Jornalista Itaan Arruda, de deputada federal Jéssica Sales (MDB) falou de muitos assuntos, escorregou das perguntas sobre o futuro político e se disse descontente com o andamento do governo Gladson Cameli (PP).

Perguntada sobre seu voto favorável a educação como atividade essencial mesmo sem ter vacina para os servidores da educação, Jéssica disse que todos devem fazer seu sacrifício nessa pandemia.

“Todos devemos fazer um sacrifício, eu achei que além dos profissionais da saúde, da segurança e outros, os professores também podem sim contribuir com seu importante papel na sociedade”, disse ela.

Em relação ao seu distanciamento do governador Gladson Cameli, a parlamentar se disse decepcionada com a equipe técnica do governo, que segundo ela não executa os projetos para liberação de parte das emendas parlamentares destinadas para saúde.

“Eu coloquei 12 milhões em emendas para saúde do Acre, nessa pandemia todos nós fizemos nossa parte, mas infelizmente o Tomógrafo que foi adquirido para o hospital do Juruá ainda não foi montado. Outros recursos dependem de projetos de execuções do governo e não temos um sinal de nada”, desabafou Jéssica.

Jéssica foi perguntada sobre o futuro político em 2022 e tentou escorregar, mas não escondeu sua insatisfação com o governo.

“Posso ir com Petecão, o próprio Gladson, isso só o futuro dirá, as pesquisas dirão o que vamos fazer, se serei vice, se serei candidata ao senado, mas tudo isso será decidido com minha família.  Eu costumo escutar muito meu pai Vagner Sales e o restante da família.

Perguntada o porque não defende o governo Gladson, a deputada foi direta;

“Eu não defendo, porque não vejo resultados positivos na saúde, educação e nem produção. Sou honesta para falar a verdade, não gosto de bajular e esconder as coisas que não estão dando certo. Como vou defender um governo ao qual não vejo as coisas acontecer”, finalizou Jéssica Sales.

O clima entre os dirigentes MDBistas do Juruá e o governador Gladson Cameli não anda bem, desde a escolha de Neném Junqueira como secretário da SEPA, pasta que foi dada ao MDB para selar o retorno a base de apoio ao governo. Mesmo com a pasta sendo assumida pelo partido, os três deputados estadual: Roberto Duarte, Meire Serafim e Antônia Sales continuam votando contra as orientações do palácio Rio Branco.

E veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Representantes de todas as centrais sindicais do Brasil afirmaram estar preocupados com o crescimento da miséria no Brasil e com isso resolveram se unir para reivindicar o valor do auxílio emergencial para que volte ao valor de R$ 600,00 como era desde o início. Com este valor de 600 é fundamentar para que as necessidades cresçam, pois o valor atual não está surtindo efeito pois o valor no mercado tem se elevado consideravelmente.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.