Conforme a Lei Nº 11.769, as escolas de educação básica possuem a obrigatoriedade na oferta do ensino de Música. Tal norma, é uma grande conquista para a área de educação musical no Brasil. No entanto, existem grandes desafios que precisam ser enfrentados, como a qualificação de professores.

Atento a esta demanda, os músicos Nicke Koja e Marcos Lima, estão realizando de um curso de educação musical, voltada para professores da rede pública de educação. As aulas estão sendo ministradas no período de 19 à 30 de abril, na Escola Acreana de Música, localizada no bairro do Tucumã, em Rio Branco.

“Cerca de 40 profissionais da rede de ensino, estão participando desta formação, onde a maioria deles já atuam nas rede, porém ainda não possuem domínio em música e seus métodos de educação, devido à natureza diversa de suas formações”, relata Nicke Koja, que possui Licenciatura Plena em Música, e pela Universidade Federal do Acre (UFAC) e especialização em Musicoterapia pelas Faculdades Integradas de Belo Horizonte,
no Estado de Minas Gerais.

O capacitador informa que o sistema público de ensino do Acre não possuí no seu quadro de professores, a quantidade necessária de profissionais com formação específica em música para suprir a demanda dos conteúdos exigidos pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC).

“Com esse déficit, a disciplina de Música acaba ficando sob responsabilidade dos profissionais de artes, ou mesmo dos professores de outras matérias, na maioria das escolas. Por isso, propomos essa formação para auxiliar esses professores a ministrar as aulas de Música, com conteúdos adequados e em conformidade com a educação musical ensinada em cursos superiores de Licenciatura em Música”, explica Koja.

Além da Música, o projeto também atua na promoção de boas práticas ambientais, como aproveitamento de materiais recicláveis, para produzir instrumentos musicais artesanais e direcionados à pedagogia lúdica da educação musical.

“Estou participando do curso com intuito de adquirir mais experiência para minha área musical, aprendendo novas formas e metodologia de trabalhar nas aulas, como exemplo, a confecção de instrumentos musicais. Já fico com expectativa
para termos outras capacitações como essa, para fazermos mais instrumentos com outros materiais recicláveis e assim, despertar a nossa criatividade e consequentemente dos nossos alunos”, disse o pedágogo Tiago Ribeiro Cavalcante.

O Curso de musicalização para professores da Rede Pública de Ensino segue todos os protocolos de segurança de combate ao Covid-19, orientados pelos órgãos da área da saúde, como o distanciamento social, demarcação de espaços, utilização de máscara e álcool em gel.

O projeto recebe o apoio da Fundação de Cultura Elias Mansour (Fem), por meio da Lei Aldir Blanc que foi regulamentada e patrocinada pelo Governo Federal em apoio à classe cultural, neste período de pandemia.

E veja Também no 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: Será distribuído gratuitamente nas escolas municipais de Bujari o livro infanto-juvenil “Bujari. De Seringal a Município” de autoria dos irmão, Tito Torres e Mário Torres, fruto de uma parceria entre a Fundação Elias Mansour, Governo do Acre e Governo Federal. Visando levar mais conhecimento sobre a origem da cidade aos alunos.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.