Assessoria – É umas das prioridades da gestão de Gladson Cameli realizar obras de infraestrutura em todo o Acre, visando oferecer à sociedade acreana mais qualidade de vida. No Juruá, por exemplo, estão em andamento os processos de reformas dos aeródromos de Marechal Thaumaturgo e Porto Walter, que, quando finalizados, trarão maior celeridade ao transporte de pessoas e de produtos para a região.

A duas frentes de trabalho iniciaram quando, por meio de balsa, foram transportados os insumos que saíram de Cruzeiro do Sul para serem utilizados na realização dos trabalhos de manutenção das pistas dos aeródromos daqueles municípios.

O diretor do Departamento de Estradas de Rodagem (Deracre) no Juruá, Luciano Oliveira, relata os desafios que as equipes enfrentam para conduzir as obras: “É um trabalho que vem sendo realizado, apesar de todas as dificuldades que encontramos, como o grande volume de chuvas dessas regiões. No momento, avançamos bem os serviços”.

O gestor informa que as obras no aeródromo de Porto Walter já estão 70% terminadas. “Já estamos concluindo a parte das cercas. Na pista, também, já estamos finalizando os trabalhos. O que ainda realizaremos serão os trabalhos de reconstrução do pátio, que estava bem deteriorado”, expõe.

A logística do trabalho de reforma do aeródromo de Marechal Thaumaturgo depende das condições ideais de navegação do Rio Juruá.

“Para chegarmos com os insumos até Marechal Thaumaturgo encontramos dificuldades bem maiores. Mas estamos aproveitando as cheias do rio para seguir com os serviços. Alguns deles, como a construção das cercas e a ação de tapa-buracos já foram iniciados”, detalha Oliveira.

O governo está investindo, conforme dados da direção do Deracre, cerca de 16 milhões no balizamento, revitalização e cercamento de pistas de cinco aeródromos do estado. No Juruá, após a conclusão das reformas, cerca de 40 mil acreanos serão beneficiados.

E veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: As pontes Internacional e da Amizade, que ligam, respectivamente, as cidades brasileiras de Epitaciolândia e Brasiléia a Cobija, capital do Departamento de Pando, na Bolívia, foram bloqueadas, por cidadãos brasileiros em protesto contra a prorrogação do decreto boliviano que manteve a fronteira entre os dois países fechada por mais uma semana.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.