A primeira-ministra utiliza o Facebook para informar a população sobre as medidas tomadas pelo governo – Foto: Correio Braziliense

Brasil 247 – O governo da Nova Zelândia, comandado por Jacinda Ardern, aumentou o salário mínimo para 20 dólares a hora (17,5 euros), numa medida que vai abranger cerca de 175 mil trabalhadores.

A medida beneficia também os trabalhadores que recebem o seguro-desemprego e afastados por doenças.

Além disso, o governo também elevou a taxa de imposto para os mais ricos que ganham mais do que 180 mil dólares (153 mil euros) por ano para 39%. Serão cerca de 2% dos neozelandeses, e a medida trará mais 550 milhões de dólares (468 milhões de euros) em receita.

Muitos dos trabalhadores essenciais neozelandeses que se mantiveram em actividade durante o confinamento recebem o salário mínimo.

Em 2020, os sindicatos tinham pedido um aumento do salário para estes trabalhadores. “É muito importante para eles. Parte é o dinheiro, parte é a dignidade de se sentirem recompensados pela comunidade pelos sacrifícios que fizeram”, disse o dirigente sindical John Crocker à televisão neozelandesa TVNZ.

Jacinda Ardern disse que as mudanças são o cumprimento de uma promessa pré-eleitoral e que representam “melhorias reais e que deviam já ter sido feitas há muito tempo para o apoio às pessoas mais vulneráveis”.

E veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo Abaixo: A apresentador do programa Alerta Nacional, Sikêra Júnior, fez um desabafo durante o programa, onde na oportunidade chamou a atenção de Bolsonaro para a situação em que o país enfrenta. Sikêra sempre defendeu o presidente afirma pagar um alto preço por isso.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.