Buscar adentrar as cantinas dos quartéis com a política partidária é caminho impensado para as Forças Armadas – Foto: Marcos Corrêa/PR | Alan Santos/PR

Brasil 247 – Cada vez mais isolado na sociedade e até nas Forças Armadas, Jair Bolsonaro recebeu duras críticas de seu ex-porta-voz: o general Otávio Rêgo Barros. “Permaneceu como aluno, cadete e oficial cerca de 15 anos. Como político, mais de 30 anos.

Naturalmente, os atributos que lhe foram ensinados, enquanto militar, ficaram pelo caminho, substituídos por conceitos não aplicados dentro de uma instituição como é o Exército Brasileiro”, escreveu ele, em artigo publicado por Ricardo Noblat em seu blog.

O ex-porta-voz diz que Bolsonaro vem tentando instrumentalizar as Forças Armadas, numa crítica direta sem precedentes: “O chefe do poder executivo, por vezes, intenta estabelecer uma ligação emocional entre as suas deliberações e a instituição de Estado: Forças Armadas”. 

“Seu aparente desejo de transformar essa centenária instituição, detentora dos mais altos índices de confiabilidade, em uma estrutura de apoio político, afronta tudo o que defendem as Forças Armadas em sua atitude profissional. Buscar adentrar as cantinas dos quartéis com a política partidária é caminho impensado para as Forças Armadas. Elas já estão vacinadas contra esse vírus”, disse ainda o general.

E veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias

Veja o Vídeo: Os protocolos sanitários devido a pandemia, com o apoio do Prefeito de Porto Acre, Bené Damasceno, através da secretaria municipal de saúde, comandada pela Vice-prefeita Edna Cuiabano, foram realizados os primeiros atendimento do Programa Saúde Itinerante de 2021.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.