Corpos foram levados para o Instituto Médico Legal de Rio Branco para devidos procedimentos – Foto: Alcinete Gadelha

Na noite em que começou a valer o toque de restrição foram registrados três homicídios em bairros do Segundo Distrito da capital acreana, Rio Branco. Os crimes ocorreram em intervalo de pouco mais de uma hora na noite dessa sexta-feira (26).

O primeiro caso foi registrado por volta das 19h54 no bairro Recanto dos Buritis. Segundo informações do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), o jovem Cleber Lucas Santos Costa foi morto com mais de 10 tiros.

No local do crime, a mãe e a mulher da vítima informaram à polícia que ele estava andando pela rua quando um carro vermelho se aproximou e iniciou os disparos que atingiram Costa.

Ainda com vida, o rapaz foi socorrido por populares e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Segundo Distrito, mas ao chegar no local, foi constatado que ele já estava morto. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para os devidos procedimentos.

A segunda morte foi do jovem Felipe Asaf Souza Nascimento, de 18 anos, que foi atingido por ao menos um tiro na região do peito. Ele foi encontrado por populares caído no Ramal da Zezé, no Belo Jardim, por volta das 21h.

Quando a polícia chegou no local encontrou várias pessoas que informaram que tinha um corpo caído às margens do ramal. E que ao verificar achou o rapaz já sem vida. Uma mulher relatou aos policiais que estava em casa quando um homem passou armado e dizendo que Nascimento estava baleado no ramal.

O último homicídio registrado foi por volta das 21h17 no Loteamento Santo Afonso, também no Segundo Distrito de Rio Branco. O jovem Wesley da Silva Ferreira, de 20 anos, foi morto com vários tiros na cabeça e no peito.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda chegou a ser acionado, mas ao chegar no local só foi possível atestar o óbito do rapaz. O local foi isolado para o trabalho da perícia técnica e para a remoção do corpo até o IML. A polícia não recebeu informações sobre como o crime teria ocorrido.

Ninguém foi preso suspeito de participação nos homicídios. Os casos devem ser apurados pela Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP). Por Iryá Rodrigues, G1 Acre

E veja também no 3 de Julho Noticias:

Veja o Vídeo Abaixo: Bolsonaro disse por várias vezes que não iria comprar vacina. Agora está passando vexame, depois que o Brasil registrou mais de 300 mil morte. A deputada diz que Presidente Bolsonaro é culpado pelo atraso da vacinação nos Brasileiros.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.