Arquivo pessoal do governador em seu Twitter

Segundo o governador maranhense, o contrato será enviado hoje e ele disse esperar que o laboratório russo entregue os imunizantes para o mês de abril.

Ou seja, se o Brasil fosse o Maranhão, em um mês 70% teriam a vacina. O estado tem 6,8 milhões de habitantes.

“O Maranhão reitera o compromisso com o Plano Nacional de Imunização (PNI), nos termos da lei”, disse Flavio Dino. “Assim, caso o Ministério da Saúde opte por assumir o contrato, não vamos nos opor. Caso não queira, vamos manter a compra”, completou.

Fonte: Esmael Moraes