Em tempos de redes sociais, os políticos autoritários e irresponsáveis como Bocalom vão ter que repensar suas atitudes. Os epílogos de tais histórias não são nada generosos com os mestres da traição – Foto: Agência Senado

O senador Sérgio Petecão (PSD-AC), por certo, nem sabe disso, mas foi num 15 de março, em 44 a.C, em que o então imperador romano Júlio César foi assassinado, com 23 facadas, nas escadarias do Senado, por um grupo de 60 senadores, liderados por Marcus Julius Brutus, seu filho adotivo. “Até Brutus?”, indagou o imperador ao ver-se mortalmente ferido por pelo menos um de par das mãos que ele alimentara.

A pergunta foi imortalizada pela história como um símbolo de traição.

Pelos fatos ocorridos também neste 15 de março de 2021, guardadas obviamente as proporções históricas, bem que o governador Gladson Cameli poderia também perguntar: “Até tu, Petecão?”. Sim, porque hoje, embora ele não tenha sido atacado fisicamente, enfim, caiu a máscara sob a qual o senador escondia que não estava por trás dos ataques à honra do homem e do governador do Estado através de Fake News e outros estratagemas poucos republicanos e ortodoxos.

A revelação veio à tona a partir de um vídeo em que homens do Bope (Batalhão de Operações Especiais) da Polícia Militar aparecem fortemente armados como fossem enfrentar bandidos quando deveriam apenas fazer a dispersão de um grupo de garis (sim, garis, limpadores de ruas), cujas armas são vassouras, baldes e material de limpeza. O caso deu-se durante uma manifestação em que eles reivindicavam da Prefeitura de Rio Branco o pagamento de seus salários, que vêm atrasados desde o início da gestão de Tião Bocalom.

Os garis queriam seus salários, mas, como pagamentos, receberam até spray de pimenta nos olhos, sem que os policiais militares atentassem que ali estavam trabalhadores, pais de família, gente honrada e que presta um serviço essencial à cidade e não os bandidos aos quais este tipo de equipamento deveria se destinar.

Com a repercussão do fato foi imediata (em tempos de redes sociais, os políticos autoritários e irresponsáveis como Bocalom vão ter que repensar suas atitudes), o pessoal do senador Petecão, que é, se não o pai, o principal responsável pelo restabelecimento à política e ao poder do obscuro político paranaense que eventualmente visita Rio Branco, buscou meios de proteger a si e à sua criatura, que vem se revelando um monstro.

A reação do grupo de Petecão, para proteger sua criatura nefasta, veio através de um vídeo nas redes sociais dizendo que “a Polícia Militar de Gladson Cameli” havia disparado spary de pimenta nos olhos dos trabalhadores, como se fosse o governador e não o prefeito que houvera chamado os covardes dos Policiais Militares despreparados para este tipo de atividade em que, diferentemente da ação com bandidos, eles têm que atentar que estão lidando com trabalhadores. Apurou-se que o vídeo foi editado, gestado e distribuído a partir de um lambe-botas do Petecão a partir da chácara conhecida como “Boi Cagão”. O equipamento, quando analisado, detona a origem.

Mas, enfim, o episódio do vídeo serviu para mostrar quem de fato é Petecão neste jogo bruto da política. É claro que, obtuso como é, que já declarou não saber nada de História, de negócios de Estado, da polícia ou da administração pública (“Só sei pedir votos e vender gasolina”, disse ele na TV), Petecão também nada conhece do poeta e dramaturgo inglês William Shakespeare, autor e cujas peças ele por certo desconhece. Mas deveria.

É que Shakespeare sempre explorou a traição em suas peças, desde “Rei Lear”, “Hamlet” a “Mac Beth”. Para ele, fidelidades com a de Sherlock Holmes e Watson, Dom Quixote e Sancho Pança, embora ficcionais, ou mesmo a relação real de John Lennon e Paul McCartney, simplesmente não existem. É o mundo da traição que prevalece no mundo Shakespeareano, a começar por aquele ato nas escadarias do Senado romano.

Ele nem se deu ao trabalho de encenar uma traição posterior àquela que vitimou Júlio César, a mais cruel do gênero e que até hoje permeia a humanidade, a de Judas, o Iscariotes, contra Jesus Cristo.

Aquela declaração de que na verdade só sabe vender gasolina é verdadeira. Afinal, o combustível, a energia motriz da vida política de Petecão é a traição, demonstrada desde os tempos em que era membro da Frente Popular do Acre e, graças o apoio do então governador Jorge Viana, por oito anos, foi o deputado estadual presidente da Assembleia Legislativa. Naquele período, ninguém era aparentemente mais leal ao PT, à Frente Popular e a Jorge Viana do que o deputado Sérgio Petecão. Chegava a ser citado publicamente por Jorge Viana, que parecia sincero e inocente, como um exemplo de lealdade a ser seguido pelos demais aliados.

Não atendido todos os seus caros pleitos, passou então a trair àqueles a quem jurava servir. Tanto traiu que acabou desmascarado e teve que, enfim, se bandear para o grupo que levaria Gladson Cameli ao poder. Agora, pouco mais de dois anos de poder, na ânsia de ser governador, como um autêntico personagem shakespeariano, para os quais o desejo pelo poder viola todos os princípios de lealdade, passou, de forma traiçoeira, através de seus guaipecas nas redes sociais, a atacar o governador por seu ambicioso projeto.

O que deixa os aliados do governador tranquilos é que a história humana, seja na literatura, nas artes ou na religião, é impiedosa com os traidores. Os epílogos de tais histórias não são nada generosos com os mestres da traição.

Veja Abaixo Matéria Relacionada: 

Seja menos agressivo com Jornalistas senador Petecão! Use sua valentia contra as negligências do governo Bolsonaro diante desse caos

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Veja o Vídeo Abaixo: O prefeito de Rio Branco Tião Bocalom, permitiu o uso de sprays de pimenta e cassetetes contra trabalhadores que cobravam seu direito, pois estão com o salário atrasado e o prefeito não paga a empresa responsável. Diz Garis

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.