Assessoria – O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), fará a convocação do cadastro de reserva da Polícia Militar do Acre (PMAC) até sexta-feira, 19. A notícia foi dada pelo governador Gladson Cameli, em vídeo publicado em suas redes sociais nesta terça-feira, 16.

No último dia 26 de fevereiro, o governador honrou mais um de seus compromissos, anunciando o chamamento de 325 dos candidatos que aguardavam na lista de espera e, nesta primeira fase, a convocação atenderá o limite imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal do Estado, uma vez que se faz necessário garantir recursos para a folha de pagamento dos novos servidores públicos.

“Este foi um compromisso que fiz com esses jovens e vou convocar até sexta-feira. No momento em que enfrentamos grandes desafios, é minha forma de valorizar a população, e estarei trabalhando para realizar outros concursos ainda durante a minha gestão, tão logo o Estado saia do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal”, destacou Cameli.

Sobre o concurso

O concurso da PMAC foi lançado em março de 2017, com 250 vagas para o cargo de soldado combatente no nível médio e técnico. A convocação se deu no primeiro ano de gestão do governador, que se comprometeu também em convocar candidatos do cadastro de reserva, para reforço do Sistema de Segurança Pública.

A validade do concurso era de seis meses, a contar da divulgação do resultado final do certame, realizado em junho de 2018. Porém, menos de dez dias depois, o prazo foi prorrogado por mais dois anos.

O concurso venceria em 2020, mas, devido à pandemia de Covid-19, uma lei aprovada pelo governador em maio do ano passado suspendeu os prazos de validade de concursos públicos já homologados e em fase de convocação dos aprovados no Estado durante o período de calamidade.

Veja Abaixo Matéria Relacionada: 

Estado realiza campanha de doação de sangue para ajudar pacientes com complicações por Covid-19 e dengue

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Veja o Vídeo Abaixo: O prefeito de Rio Branco Tião Bocalom, permitiu o uso de sprays de pimenta e cassetetes contra trabalhadores que cobravam seu direito, pois estão com o salário atrasado e o prefeito não paga a empresa responsável. Diz Garis

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.