Samu faz mutirão de transferência para abrir vagas no AC – Foto: Augusto Aiache

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fez uma força-tarefa, na noite dessa sexta-feira (12), para transferir pacientes que estavam prestes a receber alta do Instituto de Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC). Intuito da ação é abrir vagas de internação para receber pacientes do pronto atendimento que precisam de vagas nas enfermarias. A Saúde do Acre enfrenta um colapso e tem mais de 20 pacientes à espera de vagas em leitos clínicos e de UTI.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fez uma força-tarefa, na noite dessa sexta-feira (12), para transferir pacientes que estavam prestes a receber alta do Instituto de Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC). Intuito da ação é abrir vagas de internação para receber pacientes do pronto atendimento que precisam de vagas nas enfermarias. A Saúde do Acre enfrenta um colapso e tem mais de 20 pacientes à espera de vagas em leitos clínicos e de UTI.

A ação de transferência dos pacientes ocorre para dar vazão nas enfermarias. Por isso, quem tem quadros mais leves, ou está prestes a receber alta passa pelo remanejamento, e assim os pacientes que estavam no pronto atendimento precisando de internação podem ocupar as enfermarias.

O diretor do hospital de campanha, Osvaldo Leal, informou que a média de atendimentos diários no local é de 250 a 300 e a unidade de referência atua no limite. Pelo menos sete pacientes foram levados pelo Samu, na noite de sexta.

Transferência de pacientes para outros estados

O governo do Acre confirmou neste sábado que pode transferir pacientes para outros estados. Até o momento, o governo do Amazonas ofereceu duas vagas em leitos de UTI.

O Complexo Regulador que presta assistência estadual à Sesacre informou que também há possibilidade de transferência de pacientes para o município de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. “Sete famílias já aceitaram a transferência para outros estados, como Rio de Janeiro (RJ), e o Governo do Estado permanece nas tratativas. Todos esse carecem de leitos de UTI”.

Segundo o Complexo Regulador, parte dos pacientes em fila de espera vieram da rede privada, que não tem mais como receber pacientes. Há no momento em fila de espera por leitos clínicos 12 pacientes e onze aguardam UTI.

O diretor do Into-AC, médico Osvaldo Leal, afirmou ainda que a transferência é um padrão e é feita para garantir que as vagas sejam liberadas para atender pacientes mais graves. Quando eles vão melhorando, para poder abrir novas vagas, aqueles que estão concluindo o tratamento e quadros leves são levados para as unidades de suporte.

“Estas transferências, a gente faz quase todos os dias para outras unidades porque o Hcamp [hospital de campanha] tem a reserva de leitos. Temos vagas no Idoso e abriu também na UPA do Segundo Distrito. Os pacientes vão melhorando e a gente vai automaticamente transferindo esse paciente para conclusão do cuidado nestas outras unidades e, à noite é o período que a gente mais tem disponibilidade de transporte”, pontuou.

Leal explicou que a mudança nos leitos é para que haja otimização dos leitos e ter mais tranquilidade na recepção desses pacientes.

Veja Abaixo Matéria Relacionada:

Exclusivo: Com alta demanda, distribuidora alerta para falta de oxigênio no Acre em 15 dias e governo diz que tem plano

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Veja o Vídeo: Coletiva de imprensa de Lula, sobre a recente decisão do ministro Edson Fachin, anulando o julgamento de Moro contra ele, e sobre a votação do julgamento da suspeição do ex-juiz.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.