MP-AC recomenda que governo proíba eventos religiosos presenciais aos fins de semana e feriados — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Após o governo do Acre publicar medidas mais restritivas que devem ser adotadas aos finais de semana e feriados por conta do avanço da pandemia de Covid-19, o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) pediu que seja proibida a realização de ventos religiosos presenciais nesse período. Do G1 Acre

Com aumento de ocupação de leitos e redução de isolamento social, Comitê mantém Acre na bandeira vermelha

A recomendação, assinada pela procuradora-geral do MP-AC, Kátia Rejane Rodrigues, e demais membros do Gabinete de Crise da instituição, também dá um prazo de 72 horas para que o estado informe se acata ou não o pedido. Em caso de não aceitar, o governo deve ainda indicar os motivos.

“Não há espaço para a ponderação de que a liberdade religiosa e o culto estariam sendo violados por outros direitos, pois há uma restrição internamente imanente. Além disso, a atividade religiosa que não cumpre sua função social deixa de ser direito, porque passa a configurar uma atitude antissocial”, pontua a recomendação.

Liberação das igrejas

Mesmo com o reenquadramento dos setores do comércio e de serviços considerados não essenciais que devem fechar aos finais de semana, segundo o governo, as igrejas podem continuar abertas no Acre, com capacidade de 20%.

O governo informou que o entendimento era de que as igrejas contribuem de forma social e emocional no período de pandemia.

As novas medidas que flexibilizaram o funcionamento das atividades não essenciais durante a semana e suspensão aos finais de semana foram anunciadas pelo Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, na segunda-feira (1).

No entanto, após ampla divulgação, o governo do estado decidiu adiar o início das medidas mais restritivas, que deveriam ser adotadas a partir deste fim de semana, para o próximo dia 13. O decreto com o adiamento foi publicado em uma edição extra do Diário Oficial do Estado do Acre (DOE), na quinta-feira (4).

Conforme a publicação, o adiamento se deu uma vez que, devido ao feriado de segunda-feira (8), do Dia da Mulher, a aplicação imediata das medidas poderia causar aglomeração de pessoas nos dias que antecedem e sucedem o final de semana nos supermercados e outros estabelecimentos.

O decreto suspendia a abertura do comércio em geral, como supermercados e postos de combustíveis nos fins de semana.

A reportagem entrou em contato com a porta-voz do governador, Mirla Miranda, para saber se já há um posicionamento sobre a recomendação, mas não obteve resposta até última atualização desta reportagem.

Veja Abaixo Matéria Relacionada

Governo alinha ações para dar celeridade às obras em andamento

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Veja o Vídeo: Uma briga de estudantes que compareceram a uma Assembleia no bloco de Ciências Financeiras da Universidade Pública de El Alto (UPEA) terminou em tragédia. A partir de 17:00, o número de mortos subiu para sete, quatro homens e três mulheres, enquanto outros quatro estudantes universitários são hospitalizadas.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.