O Bolsonaro flerta com a morte, usava arminha como símbolo de campanha, faz chacota dessa situação de nos aproximarmos dos 300 mil mortos – Foto: Divulgação

Brasil 247 – Em entrevista à TV 247, o cientista político Cláudio Couto classificou Jair Bolsonaro como “enlouquecido”, “perverso” e “psicopata” e analisou a necropolítica do atual governo. Segundo o especialista, “não estamos lidando com um governante normal, não temos um governo normal”.

Couto destacou que mais preocupante do que as atitudes tresloucadas de Bolsonaro – como o desdém diante das mais de 260 mil mortes pela Covid-19 no Brasil -, são as pessoas que ainda o seguem. “Seria de se imaginar que essas atitudes do Bolsonaro solapassem sua popularidade, mas não o fazem. Ele capta essas pessoas pelo lado irracional, e isso faz com que o bolsonarismo seja tão resiliente”. Para o cientista político, a trajetória de Bolsonaro “repete o que nós já vimos em outros momentos trágicos da história da humanidade, em que líderes enlouquecidos também tiveram adesão de uma grande parte da população, como se estivessem em transe. E a gente vê algo parecido em uma boa parcela da população brasileira hoje”.

Por fim, em uma fala forte, Couto afirmou que os brasileiros votaram na morte e a escolheram para comandar o país na última eleição presidencial como uma opção à suposta corrupção que representavam os governos anteriores. “Em 2018 o Brasil votou na morte. Ao eleger Bolsonaro o Brasil escolheu a morte para lhe governar. Alguns acharam que para combater o furto, o latrocínio era uma alternativa, o que é uma estupidez, evidentemente. A morte nos governa. O Bolsonaro flerta com a morte, usava arminha como símbolo de campanha, faz chacota dessa situação de nos aproximarmos dos 300 mil mortos”.

Veja matéria relacionada:

Ao falar de ‘mimimi’, Bolsonaro tem método: dividir a sociedade com intenção eleitoral e criar cortina de fumaça para mansão do filho

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Veja o Vídeo: Uma briga de estudantes que compareceram a uma Assembleia no bloco de Ciências Financeiras da Universidade Pública de El Alto (UPEA) terminou em tragédia. A partir de 17:00, o número de mortos subiu para sete, quatro homens e três mulheres, enquanto outros quatro estudantes universitários são hospitalizadas.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.