Dirigentes do Sindicato dos servidores do poder judiciário do Acre, esteve reunido com a Presidenta do Tribunal de Justiça, Desembargadora Waldirene Cordeiro.

Os sindicalistas listaram as principais pautas da categoria e plano de luta proposto pelo sindicato, veja quais são;

1 – Valorização Salarial para 2022;

2 – Preparação e treinamento de Servidores – matriz educacional (convênios com a Universidad de Barcelona e a UNISINOS – RS) feitos em parceria com a ESJUD;

3 – Estruturação e treinamento da Polícia interna do Poder Judiciário – cursos de tiros e armas pesadas e incentivo a aquisição de armas;

4 – Tecnologia e treinamento do servidor – aproximação e aprofundamento de tecnologia das coisas e AI;

5 – Saúde e ações conjuntas com o TJ;

6 – Educação Financeira e COOPJUSTIÇA;

7 – Regularização e pagamento de processos de Servidores;

8 – Ações conjuntas, parceria e harmonia institucional em todo o Estado;

9 – Plano conjunto de vacinação de servidores a partir do CONSINVAC;

10 – Meio ambiente e ações conjuntas para a utilização de matrizes renováveis de energia e aproveitamento de água pluvial;

11 – Um Judiciário preparado para as Pessoas com deficiência (PCD).

O presidente do sindicato Isaac Ronaltti, agradeceu a recepção e disse que essa afinidade e respeito entre a presidência do Tribunal e a categoria, pode ser um fator favorável para grandes conquistas e garante uma harmonia institucional, já iniciada pela nova gestão.

E veja também no 3 de julho noticias:

Deputado Alan Rick é o segundo da comitiva de Bolsonaro no Acre a testar positivo para Covid-19

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Veja o Vídeo: Padre Adauto Tavares da cidade de Guaramira fez um desabafo durante uma missa, onde afirmou que o presidente Bolsonaro era um imoral, irresponsável e genocida que tem prazer em matar. ” Em Israel, o 1º Ministro sai nas ruas com um megafone pedindo para o povo ficar em casa, e esse irresponsável sai nas ruas sem máscaras, aglomerando, faltando o respeito com as leis do Brasil, é um homem que não tem moral nenhuma”, disse Padre Adauto. Já o Padre Edson Adélio Tagliaferro da paróquia Nossa Senhora das Dores, em Artur Nogueira – SP, chegou a chamar o presidente de ‘bandido’ e orientou que eleitores dele deviam se confessar. O Padre Edson recebeu apoio nas redes sociais após sofrer ataques de apoiadores de Bolsonaro e ter sido ‘enquadrado’ pelo bispo responsável pela região. O vídeo viralizou nas redes sociais. 

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.