Assessoria – O governo do Estado por meio do Gabinete da Primeira-Dama e da Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), realizou nesta sexta-feira, 26, uma visita aos municípios de Epitaciolândia, Brasileia e Assis Brasil, onde entregou 200 cestas básicas.

O objetivo da visita foi conhecer as dificuldades de cada município e entregar a doação feita do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, por meio da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, para beneficiar mulheres em situação de vulnerabilidade social, vítimas de violência, em cumprimento ao plano de contingência que tem por meta combater a insegurança alimentar de mulheres agravada nesse momento de pandemia.

O evento realizou-se no Centro Cultural de Brasileia. Estavam presentes a Senadora Mailza Gomes; o presidente Nacional da Cruz Vermelha, Julio Cals; o prefeito de Epitaciolândia, Sergio Lopes e a primeira-dama do município, Alliny Saldanha; a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem; a secretária Municipal de Assistência Social de Assis Brasil, representando o prefeito Jerry Correia, Jordana Oliveira; juiz titular da Comarca de Brasileia, Gustavo Sirena e demais autoridades do município de Brasileia. 

A primeira-dama do Estado do Acre, Ana Paula Cameli, agradeceu a presença e a contribuição de cada autoridade presente e afirmou que sozinho nenhum poder ou cidadão chega a lugar nenhum.  

“Ao lado do governador Gladson Cameli estou tentando me dividir, nesse período tão difícil em que o nosso estado enfrenta pandemia, surto de Dengue, enchentes e uma crise imigratória. Estamos levando alimentos para a mesa das pessoas e afeto nesse momento crítico. Precisamos nos unir para ajudarmos as mulheres, crianças e adolescentes e idosos que estão nessa situação”, destacou Ana Paula Cameli. 

A senadora Mailza Gomes aproveitou sua oportunidade de fala para enaltecer o trabalho da primeira-dama, Ana Paula Cameli e de todas as autoridades presentes que têm ajudado o próximo. 

“O Brasil todo abraçou o Acre nesse momento, diante de tantas situações que estamos enfrentando e estamos, todas as instituições, de mãos dadas para apoiar o governador Gladson Cameli nesse momento de crise. Todos os recursos que são necessários estamos buscando junto ao governo federal e creio que em breve daremos soluções a esse momento em que o Acre atravessa”, ressaltou a Senadora da República, Mailza Gomes. 

O presidente Nacional da Cruz Vermelha, Júlio Cals, presente com sua equipe, anunciou a doação de 400 cestas básicas, 802 mil máscaras de proteção individual, álcool em gel, kits de higiene pessoal e outros donativos para ajudar nesse momento de crise que o Acre vem enfrentando. 

“Há 100 anos a Cruz Vermelha vem trabalhando para devolver sorrisos e dignidade às pessoas. Estamos praticando amor e uma junção de forças, e toda minha equipe está à disposição para conhecer as dificuldades do Estado do Acre e ajudar nesse momento”, disse Júlio Cals. 

A secretária Municipal de Assistência Social de Assis Brasil, Jordana Oliveira, agradeceu pelas cestas básicas que farão a diferença para as mulheres, diante dos cortes de benefícios e programas destinados aos municípios.  “Qualquer ajuda vinda do governo federal, do Estado, será de muita importância nesse momento que estamos vivenciando, agradeço à primeira-dama em nome do prefeito Jerry Correia”, disse.

O prefeito de Epitaciolândia, Sergio Lopes, falou da importância da assistência social para as pessoas que precisam. “Uma cesta básica para as famílias que não tem nada para comer. Esse gesto fará a diferença na mesa de quem está em vulnerabilidade social. Agradeço à primeira-dama por esse gesto e estamos unidos para ajudar o nosso estado”, ressaltou.

A anfitriã, prefeita de Brasileia Fernanda Hassem,  anunciou a criação da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres. “Nesse momento precisamos levar políticas públicas para as pessoas que mais precisam e estamos unidos nesse mesmo sentimento. Parabenizo o trabalho executado pela primeira-dama, Ana Paula Cameli, que tem se preocupado com o coletivo e pode contar com nosso apoio sempre”, proferiu a prefeita.

Visita aos abrigos de Imigrantes em Assis Brasil

A primeira-dama Ana Paula Cameli, acompanhada da senadora Mailza Gomes e do presidente Nacional da Cruz Vermelha, Júlio Cals e sua equipe foram até o município de Assis Brasil, acompanhados ainda do prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia,  e conheceram a realidade que o município vem enfrentando com os imigrantes que estão nos abrigos. Eles encontraram um cenário de dificuldades que a prefeitura está enfrentando com o recebimento de imigrantes de mais de 30 nacionalidades, além da pandemia e surto de dengue. Os estrangeiros desejam voltar para o seu país, mas são impedidos de atravessar a fronteira pelo governo do Peru. Cerca de 500 imigrantes estão alojados e 60 estão na ponte vivendo em situação de vulnerabilidade.

O prefeito Jerry explicou que são vários problemas que Assis Brasil está enfrentando. Ele recebeu um grupo de 30 caminhoneiros que não conseguiu passar pela ponte e passa necessidade por estar parado. As cargas são de alimentos perecíveis. O município tem o maior índice de contágio de Covid-19, proporcionalmente. A população de cerca de 7,3 mil habitantes têm 1.058 casos confirmados do novo coronavírus, além do surto de dengue e um número reduzido de profissionais de saúde.

Chegando ao abrigo, as autoridades conversaram com um dos líderes, Soro Djotasse, 41, que veio da Costa do Marfim e já está no município há quase um ano com a sua família. Relatou sobre a dificuldade de conversar com todos os imigrantes e amenizar a situação para que esses não exponham suas famílias a ficarem na ponte de Assis Brasil-Peru, pois há crianças e mulheres grávidas que estão sofrendo com o sol e a chuva na ponte e com o risco das doenças. Com um semblante de preocupação e o cansaço por tanto pedir ajuda, não consegue ver alternativas para resolver a situação do seu povo.

“Tenho me esforçado para manter a ordem, só na ponte são 8 nacionalidades, fora as demais e são muitos interesses. Tenho tentado de todas as maneiras ajudar, estão chegando cerca de 30 pessoas por dia, queremos entender o que está acontecendo, porque não nos deixam passar. Não sei quando essa situação vai acabar”, evidenciou Soro Djotasse.

A primeira-dama, Ana Paula Cameli, por intermédio da SEASDHM, irá enviar 150 colchões, cestas básicas e material de higiene para ajudar a amenizar a situação dos abrigos. “É uma situação difícil que Assis Brasil está enfrentando, estamos trazendo assistência, serão 3 toneladas de alimentos, colchões e outros donativos para ajudar a prefeitura de Assis Brasil, e torcer para que o governo federal ajude a resolver a situação dessas pessoas”, completou a primeira-dama, Ana Paula Cameli.

O presidente Nacional da Cruz Vermelha explicitou que essa situação é uma questão humanitária e urgente. “Faremos um plano de ação, conversaremos com instituições responsáveis para ajudar nesse momento, para amenizar o sofrimento dessas pessoas”, apontou Júlio Cals.

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Veja o Vídeo: Após a repercussão negativa da PEC 186 que tem como proposta a desvinculação de recursos da educação e da saúde criada pelo senador Márcio Bittar para ser aplicado no auxílio emergencial e que gerou uma repercussão negativa, pois querem retirar recursos de classes que já não dispõe de uma grande quantidade de verba, mas sim só do garantido por lei.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.