General Joaquim Silva e Luna (Foto: Isac Nóbrega/Palácio do Planalto)

Brasil 247 – O general Joaquim Silva e Luna, indicado por Jair Bolsonaro para presidir a Petrobrás no lugar de Roberto Castello Branco, afirmou neste sábado (20) que, para a gestão da empresa, “é preciso olhar o investidor, mas também o brasileiro” e evitou fazer previsões sobre os rumos da petroleira em sua futura gestão.

“São três aspectos na situação atual que precisam ser levados em conta: a valorização do petróleo e do dólar, o interesse do investidor, que está de olho no preço das ações, e também o interesse do país e do brasileiro que precisa se locomover e abastecer seu veículo”, afirmou ao blog da jornalista Ana Flor, do G1. “É preciso olhar o investidor, mas também o brasileiro”, completou.

Atual diretor da Itaipu Binacional, Silva e Luna disse que estaria sendo “invasivo” e “ilegítimo” se opinasse sobre os rumos da Petrobrás antes de ter o nome aceito pelo conselho da empresa. O militar reforçou ainda que é um gestor reconhecido e que pretende atuar para manter a Petrobras como uma empresa rentável e que orgulhe o país.

A indicação de um militar para presidir a Petrobrás provocou forte reação de políticos da oposição, como a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e também da direita, como o PSDB, que chamou Bolsonaro de comunista por interferir na política de preços.

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Veja o Vídeo Abaixo: Rio Branco tem prefeito?? Bocalom está deixando a desejar, até mesmo os vereadores de sua base estão descontentes. Não dá esclarecimentos à população e devido a sua má gestão, já são dois meses que centenas de terceirizados da prefeitura não recebem seus proventos em dia. Prefeito seja transparente!!

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Coronavírus: Saúde colapsada por conta do grande número de pessoas infectadas; enchentes nos Rios: Acre, Yaco, Tarauacá, Purus, Juruá e seus afluentes que tem atingido níveis alarmantes e a inércia do governo federal e da bancada federal acreana. O Acre enfrenta muitos outros problemas sérios. Assista o vídeo e saiba das reais situações em que se encontra o estado do Acre.

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.