Dnit coloca pedras em trecho inundado na BR-364 para liberar tráfego ainda nesta quarta (17) — Foto: Arquivo/Dnit

Após três dias, o trecho no km 280 da BR-364, sentido Sena Madureira/Cruzeiro do Sul, interior do Acre, segue interditado nesta sexta-feira (19) devido o transbordamento do Igarapé Cajazeiras. Na tarde de quinta-feira (18), após um trabalho de elevação do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) a pista chegou a ser liberada, mas o igarapé voltou a subir e o trânsito foi interrompido novamente. Do G1 Acre

A água do igarapé começou a invadir a estrada na noite de terça (16), continuou subindo na quarta e o trecho precisou ser interditado.

Equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) começaram na quarta os trabalhos de elevação da pista com pedras. O Dnit estimava utilizar cerca de 250 metros cúbicos de pedras, que parte veio de Rondônia, mas foi necessário mais devido o aumento no nível.

Mas, com a elevação no igarapé, as pedras ficaram submersas e o trânsito inviável, segundo explicou o superintendente do Dnit, Carlo Moraes.

“Ontem [quinta, 18], a gente tinha concluído o serviço e feito a liberação e passaram vários veículos, mas voltou a chover e o nível da água continuou subindo e inviabilizou o serviço que a gente fez lá, sobretudo de caminhões carregados porque o maciço de pedra montado ali, tem uma dificuldade de estabilizar, inclusive, tem uma carreta atolada lá no maciço de pedra que já foi coberto novamente pela água”, contou.

O Igarapé Cajazeira transbordou com a enchente dos Rios Iaco e Caeté na região. Além do Dnit, equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC) estão no local.

“Essa solução com pedra não é mais viável. Ela só é viável até um certo ponto. A partir do momento que a água se torna muito profunda e começa a elevar muito, a gente não tem condições de vencer esse nível de água tão elevado”, acrescentou.

Moraes disse que pediu ajuda aos bombeiros para que seja feita a travessia pelo menos de pedestres em pequenas embarcações. Além disso, ele aconselha para que motoristas evitem pegar a estrada para a região, até que o nível das águas baixem. Ele também alerta para possível transbordo em outros pontos da BR, próximo a Tarauacá, por exemplo.

“Aqueles que não têm tanta necessidade que evite o transtorno. Infelizmente são cheias históricas e a gente tem pontos em Tarauacá, onde a água já está no acesso da ponte e o rio está cobrindo a rodovia lá. Nunca aconteceu isso, é a primeira vez na história que isso acontece e em Cruzeiro do Sul a água já está tomando parte da pista, da Variante”, acrescentou.

Os trabalhos estão suspensos e as equipes aguardam o nível da água baixar para ser retomada as ações.

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Coronavírus: Saúde colapsada por conta do grande número de pessoas infectadas; enchentes nos Rios: Acre, Yaco, Tarauacá, Purus, Juruá e seus afluentes que tem atingido níveis alarmantes e a inércia do governo federal e da bancada federal acreana. O Acre enfrenta muitos outros problemas sérios. Assista o vídeo e saiba das reais situações em que se encontra o estado do Acre.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.