Assessoria – Uma equipe do governo do Acre participou, nesta quinta-feira, 18, de uma reunião virtual com órgãos do governo federal para tratar das cheias do Rio Madeira, que podem deixar o estado isolado por via terrestre.

De acordo com o coronel Carlos Batista, comandante-geral do Corpo de Bombeiros, o objetivo da reunião foi apresentar a situação do estado e pedir o apoio do governo federal, para poder assistir as famílias atingidas pelas inundações.

“Apresentamos todo o impacto dos danos causados pelas inundações, principalmente na produção rural e também na piscicultura, e além disso foram mostradas imagens e vídeos das cidades atingidas. Vamos enviar o formulário de desastres naturais para o governo federal, para que sejam liberados recursos”, ressaltou o coronel Batista.

O estado, que já sofre com a questão da pandemia da Covid-19, agora, com o aumento das chuvas, tem dez municípios em atingidos pela cheia dos rios.

Ainda com o surto de dengue, a crise migratória na fronteira com o Peru e a falta de leitos de UTI para pacientes com Covid-19, o governo decretou, na terça-feira, 16, situação de emergência.

“Quando se decreta emergência, todas as secretarias estaduais ficam subordinadas operacionalmente à modalidade de desastre, no caso as alagações. É a Defesa Civil que faz a gestão do desastre e compete a ela solicitar os recursos e fazer a gestão de barcos, pessoas, equipamentos e matérias”, ressaltou o coordenador-geral de Defesa Civil estadual, Eudemir Bezerra.

“É importante nos reunirmos com os representantes do estado para definir algumas estratégias, como por exemplo: temos a possibilidade de encaminhar o kit de medicamentos e insumos para os municípios afetados”, destacou o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves.

O governador Gladson Cameli está em Brasília para tratar dessas questões diretamente com os ministérios responsáveis, e nesta sexta-feira, 19, retornará ao estado acompanhado do secretário nacional de Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, que virá conhecer a situação dos municípios atingidos pelas cheias.

Participaram também da reunião os representantes do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp); Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) e gabinete do governador. Por parte do governo federal, técnicos do Ministério de Infraestrutura, Ministério do Desenvolvimento Regional, Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil; Ministério da Saúde, Centro de Proteção de Recursos Minerais, Instituto Nacional de Pesquisa Espacial e Ministério da Defesa.

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Coronavírus: Saúde colapsada por conta do grande número de pessoas infectadas; enchentes nos Rios: Acre, Yaco, Tarauacá, Purus, Juruá e seus afluentes que tem atingido níveis alarmantes e a inércia do governo federal e da bancada federal acreana. O Acre enfrenta muitos outros problemas sérios. Assista o vídeo e saiba das reais situações em que se encontra o estado do Acre.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.