Prefeito diz que imigrantes continuam chegando pela fronteira — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

O prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia, informou que um grupo de mais 50 venezuelanos chegou na cidade na manhã desta quinta-feira (18) agravando, segundo ela, ainda mais a situação migratória na cidade que faz fronteira com o Peru. Do G1 Acre.

A chegada coincidiu com a autorização do governo federal para o uso das Forças Armadas na cidade. Nos últimos dias, a tensão na fronteira tem aumentado, porque imigrantes, em sua maioria haitianos, tentam atravessar para o Peru, cujas fronteiras estão fechadas por causa da pandemia do novo coronavírus.

Porém, o prefeito diz que, mesmo com as fronteiras fechadas, o Peru ainda autoriza a saída dos imigrantes para o lado brasileiro. “Estamos aqui recebendo 50 venezuelanos que entraram via Peru, ou seja agravando mais a situação. O Peru não permite o ingresso de estrangeiros, mas permite a saída, então temos que abrigar.”

Com a chegada das Forças Armadas na cidade, o prefeito diz que precisa ser montada uma tenda para atender os imigrantes e frear a entrada deles na cidade. A preocupação é por conta das medidas de segurança sanitária.

As duas escolas usadas como abrigos para os imigrantes já estão superlotadas. Até esta quinta, 270 imigrantes estão nos abrigos e mais 150 continuam acampados na ponte que liga a cidade ao Peru. Outros estão espalhados dormindo nas ruas da cidade, segundo o prefeito.

“Esses 50 venezuelanos devem ir para abrigos também. Nossa preocupação foi depois do caso da haitiana que ficou em estado gravíssimo da Covid, o quadro evoluiu em questão de poucas horas. Precisamos das Forças Armadas para atender essas pessoas, precisamos montar um acampamento, tendas, a exemplo do que aconteceu em Roraima, porque a prefeitura não tem capacidade de atender tanta gente”, disse.

Assis Brasil é a cidade com a maior taxa de contaminação a da Covid-19 no Acre. De acordo com o boletim da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) da quarta-feira (17), são 1.376 casos para cada 10 mil habitantes na cidade. Em todo o município, há 1.037 casos confirmados e 12 mortos.

Caos social

Com medo do avanço da Covid-19 na cidade, o prefeito diz que, juntamente com uma equipe da Sesacre, foi decidido que será feita a testagem em todos os imigrantes.

“É um caos social. Nós estamos com metade da equipe da assistência social de quarentena, são pelo menos cinco pessoas afastadas. O governo vai ajudar na testagem desses imigrantes, mas o problema não é a quantidade de testes, mas sim a logística. Estamos com dois abrigos, não temos mais espaço físico e precisamos ter um plano de testagem, precisamos pensar em uma nova estrutura para ser montada e levar esses imigrantes positivados para lá”, explica.

A ideia é que o governo monte uma estrutura de atendimento a esses imigrantes. O prefeito informou que equipes da Defensoria Pública da União (DPU) e do Ministério do Desenvolvimento Social devem estar na cidade até a tarde desta quinta para avaliar a situação.

“O governo federal tem que montar uma estrutura grande aqui, uma estrutura suficiente para atender essas pessoas dentro do contexto da pandemia. Não é só questão de receber os imigrantes, mas temos uma população que está apreensiva e com medo de ter uma tragédia no que diz respeito a saúde pública e só o governo federal tem como montar um verdadeiro campo de refugiados. É impossível, impensável, a prefeitura fazer isso.”

Rotas

São duas situações que fazem com que o número de imigrantes cresça na cidade de Assis Brasil; a primeira, a de imigrantes que entraram no Brasil entre 2010 e 2016 em busca de uma vida melhor e, com a crise da pandemia, tentam sair do país para seguir viagem até México, Canadá, Estados Unidos e outros países.

A segunda é que o Peru, mesmo fechando a passagem para a entrada de imigrantes, libera a saída deles para o lado brasileiro.

Notas

Em nota, a embaixada do Peru no Brasil informou que o país está com as fronteiras fechadas para evitar a propagação da Covid-19. O documento diz ainda que a embaixada entrou em contato com as autoridades municipais, estaduais e federais no Brasil para que as mesas entrem em um acordo com os estrangeiros para que eles desocupem a ponte e voltem para os abrigos na cidade acreana. Ainda segundo a nota, o fechamento das fronteiras é uma das principais medidas de combate ao novo coronavírus naquele país.

O Itamaraty disse que tem mantido contato com as autoridades peruanas sobre o assunto, mas que o país diz que vai manter as fronteiras fechadas.

“Em função do agravamento da pandemia do novo coronavírus, as fronteiras terrestres do Peru encontram-se fechadas para o ingresso de estrangeiros não residentes, por decreto daquele país. O Itamaraty tem mantido contato com as autoridades peruanas sobre o tema, nos mais diferentes níveis, as quais têm reafirmado a situação de fechamento fronteiriço no contexto da crise sanitária.

O Ministro das Relações Exteriores participou de reunião informal, por videoconferência, a pedido de parlamentares do Acre, que transmitiram sua preocupação com a situação de migrantes no Estado que buscam cruzar a fronteira para o Peru. Também participaram representantes do governo do Acre e da prefeitura de Assis Brasil.”

Mais 50 venezuelanos chegam no interior do Acre e agrava crise migratória, diz prefeito — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre/Arquivo

E veja também no Plantão 3 de julho noticias:

Veja o Vídeo Abaixo: Aconteceu há cinco horas de Assis Brasil, o desaparecimento de um indígena que teria ido se banhas nas águas do Rio Acre e desde então teria desaparecido, o Corpo de Bombeiros fez buscas durante dois dias e na manhã desta quarta-feira, o corpo foi encontrado boiando. De acordo com familiares a vítima estaria sob efeito de bebida alcóolica.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.