O deputado federal Jesus Sérgio (PDT) encaminhou nesta segunda-feira (08) um requerimento de indicação ao Ministério da Economia, onde solicitou o retorno do auxílio emergencial a partir do dia 1º de março de 2021.

No requerimento, o parlamentar pede ainda que o auxílio emergencial continue R$ 600, por beneficiário, e para a mãe chefe de família R$ 1.200.

“Em 2020, o auxílio emergencial melhorou a situação de muitas famílias. Estamos enfrentando a pior pandemia dos últimos tempos e, com ela, uma grave crise econômica com índices de desemprego sem precedentes. Por isso, é essencial que o auxílio emergencial retorne para diminuir os efeitos desta crise no Brasil”, ressaltou o deputado.

Ainda no requerimento, Jesus Sérgio afirma que houve um esforço do Governo Federal e do Congresso Nacional para garantir o pagamento do auxílio emergencial até dezembro de 2020, pois era esperado o retorno a algum grau de normalidade. No entanto, veio a segunda onda e os casos da Covid-19 continuaram aumentando no país e no mundo.

“A pandemia continua. O comércio e outros setores da economia continuam com dificuldades, aumentando o desemprego e a fome entre as famílias mais pobres”, disse Jesus Sérgio.

Vale lembrar que imunizar toda a população brasileira contra a Covid-19 será um processo lento, uma vez que ainda não têm vacinas para toda a população.

E veja também no 3 de Julho Notícias:

Veja o Vídeo: Hospitais do Acre entraram para a lista dos hospitais com 100% de sua capacidade ocupada e sofrem drasticamente devido a grande quantidade de casos graves de pacientes com covid-19. De acordo com informações, 100% dos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Campanha de Cruzeiro do Sul, Instituto de Traumatologia do Acre (INTO) e Hospital de urgência e Emergência de Rio Branco (Pronto Socorro) estão todos ocupados.

Acompanhe nossas Redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

E veja também no 3 de Julho Notícias:

Veja o Vídeo: O município de Bujari originou-se no início de 1968/1969, por remanescentes indígenas que se integraram a sociedade ali instalada, com a construção da BR 364, trecho Rio Branco/Sena Madureira. Povoado elevado à categoria de Vila, em 1986. Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Bujari, pela Lei Estadual nº 1031, de 28 de abril de 1992, alterado pela Lei Estadual nº 1066, de 9 de dezembro de 1992, que o desmembrou de Rio Branco, assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Veja o Vídeo: 

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro e compartilhe.