Hospital Raimundo Chaar, em Brasileia, que é referência no atendimento da Covid-19 está sem leitos.

Com mais de 5,5 mil casos de Covid-19 confirmados desde o início da pandemia, a Regional do Acre Alto não tem mais leitos disponíveis no Hospital Raimundo Chaar, em Brasileia, interior do estado acreano, que é referência no atendimento dos pacientes com o novo coronavírus.  As Informações e do G1 Acre

A direção da unidade informou, neste sábado (30), que todos os 14 leitos Covid semi-intensivos estão ocupados. Com isso, a taxa de ocupação no hospital é de 100%. Os pacientes são das cidade de Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia, Xapuri, que compõem a regional.

No último dia 22, o Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19 reclassificou a Região do Alto Acre para faixa de emergência, representada pela cor vermelha. Cinco dias depois, na quarta (27), os gestores das quatro cidades decidiram suspender as atividades não essenciais. A medida foi tomada após reuniões dos prefeitos, secretários de saúde, Polícia Militar e representantes do Ministério Público do Acre (MP-AC).

A Regional do Alto Acre teve nota 16, segundo avaliação do comitê. Na última avaliação, tinha recebido a nota 9. O índice de novas internações por Síndrome de Respiração Aguda Grave (SRAG) teve aumento de 38%. O índice de ocupação dos leitos clínicos Covid-19 aumentou em 450% e a ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) reduziu em 3%. Já o índice de novos óbitos aumentou em 50%. Os dados são comparados entre as semanas epidemiológicas analisadas.

Segundo o boletim da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) dessa sexta-feira (29), as cidades do Alto Acre tem a seguinte quantidade de casos de Covid-19:

Assis Brasil – 974 casos e 9 mortes;

Brasileia – 1.600 casos e 24 mortes;

Epitaciolândia – 774 caos e 20 mortes;

Xapuri – 2.232 caos e 14 óbitos.

Ação de combate

Entre as medidas anunciadas pelos prefeitos das cidades para evitar a proliferação do novo coronavírus estão:

Suspensão das atividades não essenciais nas quatro cidades do Alto Acre;
Carros de som divulgando e alertando para importância do cumprimento das medidas;

Fiscalização pela Polícia Militar e Vigilância Sanitária.

“A partir de hoje à noite já está suspenso. A partir de amanhã [quinta, 28] a fiscalização fica mais robusta por parte da Polícia Militar. O que não for essencial tem que fechar, vai ficar aberto apenas farmácias e o que for necessário”, destacou o secretário de Saúde de Brasileia, João Melo.

O secretário acrescentou ainda que equipes do MP-AC também devem auxiliar na fiscalização. Inclusive, a adequação das cidades a classificação do Pacto Acre Sem Covid foi uma orientação do MP. “É uma orientação também do Ministério Público”, concluiu.

Toque de recolher

O governador do Acre, Gladson Cameli, decretou, no início desta semana, o toque de recolher das 22h às 6h que já havia sido anunciado na última sexta (22). O decreto tem efeito até 25 de fevereiro.

O anúncio da medida mais restritiva foi feito durante a coletiva de reclassificação das regionais, quando Alto Acre e Baixo Acre e Purus passaram para as faixas vermelha e laranja, respectivamente, e a regional do Juruá/Tarauacá permaneceu na fase amarela, que é de atenção. Cameli também antecipou que não haverá carnaval.

Porém, a circulação de pessoas está liberada em locais de serviços essenciais, como farmácias, postos de combustíveis e outros. A determinação também destaca que os estabelecimentos que trabalham com delivery ou drive thru podem funcionar, mas fechados, sem que o cliente entre no local.

A restrição é válida para todas as regionais, independente de que faixa estejam. A fiscalização vai ser feita pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e, caso o estabelecimento seja flagrado descumprindo as medidas pode sofrer multas de R$ 500 a R$ 2 mil, atualizada anualmente pela Taxa Selic, à suspensão ou cassação da Licença de Segurança.

E veja também no 3 de Julho Notícias:

Veja o Vídeo Abaixo: Apesar do decreto do governo do estado com relação ao toque de recolher, as pessoas estão se adaptando às mudanças. Só devemos ter cuidado com as fake news para não tomarmos atitudes desnecessárias, devemos sempre nos cuidar contra a covid-19. A covid-19 é uma doença causada pelo coronavírus, denominado SARS-CoV-2, que apresenta um espectro clínico variando de infecções assintomáticas a quadros graves.

E veja também no 3 de Julho Notícias:

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Inscreva-se no Twitter 3 de Julho Notícias, seja membro, e compartilhe.

Inscreva-se no Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos, seja membro, e compartilhe.

Inscreva-se na Página Facebook 3 de Julho Notíci, seja membro, e compartilhe.