Ocupam a metade inferior do Ranking da Bloomberg, com o México na pior posição em todas as atualizações desde sua estreia em novembro – Foto: Reuters | Divulgação

Brasil 247 – A pesquisa “Covid Resilience Ranking da Bloomberg”, realizada pela Agência Bloomberg, apontou nesta segunda-feira (25) o grave quadro que o Brasil ocupa no combate à pandemia: O país é um dos lugares mais perigosos do mundo para se contrair Covid-19, próximo a nações como Paquistão, Egito, México e Nigéria, ocupando o 46 º lugar numa lista de 53 países, com o segundo índice mortalidade do mundo. 

A pesquisa indica que os melhores desempenhos, como Nova Zelândia, Austrália e Taiwan, não foram prejudicados pelo fato de ainda não terem começado a vacinar suas populações, já que a baixa transmissão nas comunidades é baixo. 

Israel e os Emirados Árabes Unidos, que lideram o mundo na vacinação contra a Covid-19, estão entre os 15 primeiros países como exemplo no combate ao vírus, devido ao ritmo acelerado das implementações, com até 40 doses distribuídas por 100 pessoas.

O estudo levou em conta os 100 mil casos no primeiro mês da pandemia, o índice de letalidade, as mortes por um milhão de habitantes, testagem em massa, acesso à vacina e doses disponíveis para cada 100 habitantes. Em todos os índices de medicação, o Brasil ocupa péssimos indicadores. 

América Latina

A pesquisa ainda indica que as economias avançadas viram sua capacidade de teste e a habilidade dos médicos de prevenir as mortes de Covid melhorar com o tempo, ao contrário do que ocorreu na América Latina, um dos continentes mais devastados pela pandemia. Eles ocupam a metade inferior do Ranking da Bloomberg, com o México na pior posição em todas as atualizações desde sua estreia em novembro.

África do Sul e Colômbia completam as três últimas, embora o México tenha conseguido cobrir mais de sua população com pedidos de vacinas.

Confira a íntegra da pesquisa aqui

E veja também no Plantão 3 de Julho Notícias:

Veja o Vídeo Abaixo: Governador Gladson Cameli gravou vídeo para esclarecer a forma com ocorrerá a imunização no estado, quem é prioridade, quem são os próximos a receber a vacina e quem não deve tomar agora no primeiro momento. O Governador Gladson Cameli fala ainda sobre a segunda remeça de vacina que chegou no Acre e pede que a população se cuide. Lave bem as mãos e use álcool em gel.

Acompanhe nossas redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo: