O brasileiro Tiago Ferreira Mendes, que mora na China desde 2014, recebeu a primeira dose da vacina Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac. Mendes completou 41 anos nesta quarta-feira (20) e disse que conseguir ser imunizado no dia do seu aniversário foi um grande presente. “Nessa época de pandemia mundial, ganhei um presentão que foi a vacina”, comemorou.

Engenheiro mecânico, Tiago mora na cidade de Dalian e trabalha em um estaleiro, onde atua na construção de plataformas de petróleo para uma empresa inglesa. Ele trabalha no porto da cidade e precisa visitar outras instalações e viajar constantemente. A cada viagem, precisa fazer teste para controle ou quarentena, dependendo da cidade que será visitada. “Você tem que fazer teste antes de viajar, chegando na cidade precisa repetir o teste e só então liberam a entrada”, disse.

Segundo Mendes, no dia 10 de janeiro a empresa em que ele trabalha recebeu um comunicado do governo chinês informando que os trabalhadores de portos, aeroportos e fronteiras poderiam ser vacinados porque são considerados funcionários de áreas de risco. “Como a gente recebe muito produto importado e o coronavírus já foi detectado algumas vezes em produtos que chegam no país, eles recomendaram tomar a vacina”, contou.

Casado com uma russa, Mendes tem um filho de menos de dois anos de idade e está sem vê-los há um ano por causa da pandemia e do fechamento das fronteiras. O bebê nasceu em maio de 2019 e em dezembro daquele ano eles foram passar o Natal e o Ano Novo na Rússia, na casa da família da esposa. O engenheiro voltou para a China no dia 6 de janeiro de 2020 porque precisava trabalhar e ficou de ir busca-los no Ano Novo chinês.

Mas com o avanço dos casos na China, Mendes não conseguiu mais sair do país. “Quando o coronavírus começou a se espalhar por outros países as fronteiras foram fechando e eu não consegui sair e minha esposa não conseguiu voltar. Dia 6 de janeiro fez um ano que não os vejo”, disse.

Por causa dessa situação, Mendes diz que ficou entusiasmado quando soube que tomaria a vacina. “Na hora que abrirem as fronteiras, se eu precisar viajar será mais fácil sair do país e voltar depois. Mas não dá para deixar de usar máscara só porque estou vacinado. Tenho que respeitar a maioria das pessoas, tenho que cuidar dos outros que ainda não estão vacinados. Não sou melhor do que ninguém”, afirmou.

O brasileiro disse que recebeu um grupo de amigos em casa por causa do seu aniversário e eles estavam mais tranquilos e esperançosos por ver alguém próximo vacinado. “Ter alguém próximo vacinado nos mostra que a vacina está chegando. Meus familiares também mandaram mensagens felizes com o fato de eu estar bem e vacinado. A gente se sente mais aliviado.”

E veja também no Plantão 3 de Julho Notícias:

Veja o Vídeo Abaixo: O amor é a força mais poderosa da existência humana. Sem ele perdemos nossa humanidade. É o sentimento que dar sentido a vida, que nos une, que nos torna feliz, mas que pode também nos trazer tristezas e traumas.

Acompanhe nossas redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Do G1 Brasil