A polícia continua com as buscas para tentar localizar o jovem Adejane Alves da Silva, de 20 anos, que teria sido morto com um tiro na cabeça, na zona rural de Tarauacá, próximo ao Rio Muru. 

O crime teria ocorrido no dia 22 de dezembro. No dia 29, a polícia recebeu denúncias de que teria ocorrido o homicídio, mas só nesta semana a família conseguiu fazer o boletim por morar em uma região de difícil acesso.

Conforme o delegado, já existem informações sobre o suspeito, que também está sendo procurado. O local onde o crime teria ocorrido fica a cerca de quatro horas de subida no rio, saindo da cidade.

“Estamos apurando ainda e vamos ter novas informações em breve. O corpo ainda não foi encontrado, mas estamos diligenciando também, porque ele escondeu o corpo no seringal. Até agora, nós estamos trabalhando com [a motivação] ter sido uma discussão durante bebedeira.”

O boletim de ocorrência sobre o desaparecimento e suposto homicídio do jovem foi registrado na última quinta-feira (6), em Tarauacá.

As informações da Polícia Militar são de que a vítima estaria na casa do suspeito, no dia 22 de dezembro, quando os dois tiveram um desentendimento, e o suspeito deu um tiro no rosto da vítima com uma espingarda. O jovem teria morrido na mesma hora, segundo o relato de uma testemunha.

Depois disso, a informação é de que o suspeito teria saído, mas voltou e escondeu o corpo da vítima e não foi mais visto.

Testemunhas ainda informaram à polícia que o suspeito costumava andar na região com mais dois companheiros armados e usando fardas de militares do Exército e da PM.

E Veja Também no Plantão 3 de Julho Notícias:

Filho de Jair Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro acentua sua submissão ao atual presidente dos Estados Unidos, que pode sofrer um impeachment a toque de caixa nesta semana.

Acompanhe nossas redes Sociais

Twitter 3 de Julho Notícias

Instagram 3 de Julho Notícias

Youtube 3 de Julho Notícias Vídeos

Página Facebook 3 de Julho Notíci

Veja o Vídeo:

Por Iryá Rodrigues, G1 Acre