O ex-gestor do município foi capaz de acabar com qualquer atração turística que havia no município e principalmente na área de esporte – Foto: Alemão Monteiro

O atual prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia, foi surpreendido com o primeiro documento que recebeu como novo gestor da cidade. Um aviso de corte de energia, devido a uma dívida de mais de R$ 140 mil com a Energisa deixada pelo o ex-prefeito Zum (PSDB).

Diante da situação, o prefeito da cidade pediu mais um prazo para organizar a situação da prefeitura e conseguiu que a energia dos prédio do município não fosse cortada para não prejudicar os trabalhos.

Além da divida da Energisa, Antônio Barbosa deixou de pagar vários servidores temporários que estão com salários de dezembro atrasados, assim como fornecedores e prestadores de serviços que não receberam seus pagamentos, Zum também deixou a prefeitura com varias dívidas, na secretaria de obras o maquinário estão todos sucateada.

O atual prefeito vai fazer uma auditoria em todos os contratos da prefeitura de Assis Brasil, como nas secretarias de saúde, educação, principalmente no gabinete da ex-primeira Dama (Gabinete a preço de ouro) e outra secretarias no período em que Zum foi prefeito.

O município já publicou um decreto suspendendo todos os pagamentos de contratos com empresas que não finalizaram as obras que já era para ter sido entregue para o município, o prazo já foi extrapolado com algumas empresa que ganharam as licitações, o prefeito Jerry vai revisar esses contratos com sua equipe para avaliar o tamanho da dívida deixada por Zum.

Podemos citar também que os quatro anos de administração do ex-prefeito Zum, o município de Assis Brasil enfrentou um retrocesso muito grande, ao invés de se desenvolver em algumas áreas, Assis Brasil perdeu quatro anos por conta de um gestor que não tinha qualificação e capacidade para administrar um município. 

Zum foi capaz de acabar com qualquer atração turística que havia no município, onde por conta dessa incapacidade de evoluir por parte de Zum, os turistas optavam por se hospedar e visitar a cidade vizinha de iñapari – Peru. Assis Brasil contava com um ótimo festival de praia, carnaval, boas festas em datas comemorativas, mas tudo isso teve fim quando Zum chegou ao Poder. 

Vale lembrar também que além do turismo outras áreas do município foram afetadas pela má gestão de Zum, pois ele não entregou nenhuma das várias obras que estão em andamento na cidade, algumas delas estão paradas), quanto aos ramais, produtores e alunos da zona rural tiveram grande problema com a trafegabilidade, pois Zum os deixou na mão, as ruas de todos os bairros fazem vergonha pois o ex-prefeito foi desleixado com a coisa pública.

Os jovens do município ficaram sem distração nos momentos vagos, que geralmente são ocupados com o esporte, mas o ex-prefeito Zum não proporcionou o incentivo para os jovens que ficaram até sem espaço para praticar qualquer modalidade que fosse. Agora, cabe ao prefeito Jerry Correia criar um bom plano para minimizar os prejuízos deixados e trabalhar para o desenvolvimento do município.

A lei da Transparência

Por várias vezes a redação do site 3 de Julho Noticias informou que o ex-Prefeito  Antônio Barbosa não está cumprindo a Lei Complementar de número 131, também conhecida como Lei da Transparência ou Lei Capiberibe, é uma lei brasileira que foi sancionada em 2009 pelo ex-Presidente Lula, que obriga a União, os Estados e os Municípios a divulgarem seus gastos na Internet em tempo real, mas não é assim que está acontecendo em Assis Brasil desde 2017.

A Lei Complementar 131/2009 – lei da Transparência – altera a redação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no que se refere à transparência da gestão fiscal. O texto inova e determina que sejam disponíveis, em tempo real, informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

Prefeito Jerry Correia vai abrir auditoria para saber quanto o ex-prefeito Zum gastou com os imigrantes abrigados em escola de Assis Brasil