O governo Gladson Cameli deu mais um salto de qualidade, quando determinou o início da construção do Anel Viário de Brasileia, um sonho da sociedade acreana que já dura vinte anos e que agora se tornará realidade.

Em reunião realizada no dia 30 de dezembro, o Departamento de Estradas de Rodagens do Acre (Deracre) entregou à direção do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) o projeto executivo da obra. O encontro contou com a participação do presidente do Deracre, Petrônio Antunes, do engenheiro Júlio Martins e do superintendente do DNIT, Carlos Moraes, além da equipe técnica.

Carlos Moraes garantiu que o governo federal já possui em caixa os recursos financeiros relativos ao convênio, na ordem de R$ 20 milhões, e tão logo o projeto seja analisado, possivelmente até o mês de março de 2021, terá início a obra que, inclusive, já foi licitada.

“O empreendimento Contorno Rodoviário de Brasileia é prioritário dentro do DNIT e, nesse sentido, a gente vai aproveitar o período de inverno para fazer a análise do projeto executivo que foi entregue de forma mais célere possível, para quando chegar o verão, que é um período muito curto, a gente começar a executar a obra”, declarou o superintendente.

O presidente do Deracre afirmou que para a elaboração do projeto a equipe do Deracre utilizou todas as normas e obedeceu com rigor os critérios técnicos.