Brasil 247 – Durante um passeio de lancha na Praia Grande, litoral de São Paulo, onde passa os dias de feriado de Ano Novo, Jair Bolsonaro puxou um grito de xingamento de uma multidão contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Ele estimulou o grupo a gritar contra Doria após ser provocado a fazê-lo. “Ei, Doria, vai tomar no c*…”, obedeceram os apoiadores, em coro.

Outro ataque a Doria já havia sido feito na quarta-feira (30), quando disse que o tucano poderia até ir para Miami, mas não fechar São Paulo.

Nesta quinta-feira (31), o Brasil registrou 1.074 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 194.949. Foi o terceiro dia seguido com mais de mil mortos pela doença.

Doria respondeu à provocação pelo Twitter: “Bolsonaro gosta mesmo é do cheiro da morte, do cheiro da pólvora e do cheiro do dinheiro das rachadinhas. Presidente: trabalhe mais e fale menos”.

Em live transmitida em suas redes sociais, Bolsonaro também comentou a cena da última quarta-feira, quando distribuiu abraços a uma multidão sem máscara na Praia Grande.

“O povo está aqui na praia. Muitos vão falar que tem aglomeração, mas como eu disse lá no começo… Nós temos que enfrentar [a pandemia]. Tomar conta dos mais idosos, que têm comorbidade… E toca a vida”.

“A gente faz isso aí [interage com apoiadores]. Se arrisca também um pouco, né? Para ver o que acontece. O que tem a falar… Alguns até reclamam, né? É direito deles. Mas sempre tivemos e estaremos ao lado da população. Porque aqui, atender o povo é a nossa obrigação”, disse ainda.

Assista à cena desta sexta: