Fernanda Hassem (PT), lidera a lista que ainda tem Zezinho Barbary (MDB), Socorro Neri (PSB), Mazinho Serafim (MDB) e Elson Farias (PCdoB) completa o pódio dos gestores mais regulares dos últimos quatro anos

A avaliação para escolha foi feita em cima de fatores primordiais da administração em cada cidade, medindo os índices de satisfação dos munícipes, ações na administração que impactaram em melhorias direta da cidade; Saúde, educação, pagamento em dia e infraestrutura.

Apesar das posições em que estão os gestores, não estamos  colocando que um é melhor que o outro, apenas dando destaque nos cinco prefeitos que mais se destacaram nos dois últimos anos.

Prefeita de Brasiléia: Fernanda Hassem (PT)

A prefeita do município de Brasileia, Fernanda Hassem recebeu o município totalmente sucateado e grandes escândalos de corrupção, com o prefeito preso, vários secretários investigados pela Polícia Federal e o nome do município estampado nas páginas policiais.

Ao iniciar o mandato, Fernanda tratou de organizar a máquina pública, limpar o nome do município que estava afundado em dívidas e com uma péssima reputação. Mas seguiu um plano rígido que claramente obteve êxito em trazer a confiança de volta no qual o município é digno.

A gestão planejou ações prioritárias, como recuperar a infraestrutura urbana e rural da cidade; que se encontrava totalmente abandonada, os ramais voltaram a oferecer acessibilidade, assim como as ruas da cidade. Além de investir na educação, saúde, esporte e cultura, valorizando assim aquilo que o município tem de melhor.

Fernanda também é responsável de manter o pagamentos dos servidores públicos municipais em dia, inclusive adiantando o 13° salário para funcionários da prefeitura e sempre modernizando sua gestão. Foi considerada a melhor prefeita de todo o estado do Acre.

Em virtude dos trabalhos realizados, Fernanda teve o reconhecimentos dos brasileenses e se reelegeu com uma grande diferença de votos, sendo mais de 3 mil votos e caminha para um mandato de mais 4 anos, onde dará continuidade ao trabalho já realizado.

Prefeito de Porto Walter: Zezinho Barbary (MDB)

O prefeito de Porto Walter, Zezinho Barbary, fecha o segundo mandato com chave de ouro, índice de satisfação alto e com uma prefeitura sanada e adimplente. E para mostrar sua influência ainda conseguiu eleger o seu sucessor que inclusive foi seu secretário de saúde.

Com as dificuldades de fazer gestão em uma cidade isolada e com pouca arrecadação, Barbary se relacionou bem com os governos da FPA, trouxe importantes investimentos para a cidade e é um dos que mais recebe emendas da bancada federal.

Ao eleger seu sucessor, como já foi dito, Barbary mostrou que tem força política. Sem dúvida, o melhor prefeito da história de Porto Walter até o momento. Pois foi o responsável de melhorar de forma significativa todas as áreas do município, como: saúde, educação, cultura, esporte, infraestrutura e outras.

Prefeita de Rio Branco: Socorro Neri (PSB)

Mesmo ficando no cargo apenas dois anos e meio, a prefeita da capital acreana, Socorro Nery, sai do mandato com feitos para se guardar na memória dos rio-branquenses.

Depois de Angelim, Socorro foi quem mais investiu na máquina pública, fez inúmeros concursos, destacando a área da educação e saúde. Vale ressaltar que por decisão da prefeita Socorro Neri todos os profissionais da rede municipal de educação foram efetivados no quadro de servidores do Município por meio de concurso público, cujo edital para o provimento de quase 600 vagas foi lançado e realizado.

Com a redução de gastos com comissionados, investiu nas demais áreas, como: saúde, cultura, esporte e sobretudo na infraestrutura urbana e melhorou as principais vias da cidade. Outra marca da gestão foi a iluminação pública, com lâmpadas de led, a cidade ganhou um charme e todos os bairros foram contemplados.

Ao fim de seu mandato, a gestora lançou o portal moderno e responsivo da Prefeitura, fez a entrega do Centro de apoio ao turista (instalado no aeroporto internacional de Rio Branco), inaugurou as obras do Aquiry Shopping (uma das obras mais esperadas), realizou a entrega da Sala do CMPC e lançamento do Aplicativo RB Cultura e do Portal da Cultura, fez a entrega de mais um Ecoponto à comunidade, inaugurou a nova sede do “Cras Sobral” no bairro Palheiral e muitos outros projetos que foram realizados.

A prefeita Socorro não se reelegeu, mas entrega para seu sucessor Bocalon, uma gestão sem débitos, com fornecedores e servidores todos com pagamento em dia, só chegar, sentar e administrar. 

Prefeito de Sena Madureira: Mazinho Serafim (MDB)

O Prefeito da terceira maior cidade do estado, merece estar nessa lista pelos grandes feitos na sua gestão. Apesar de ser conhecido por seu temperamento explosivo, Mazinho mostrou que é capaz de melhorar o município de Sena Madureira.

Assumindo uma cidade que estava abandonada pelo gestor anterior, Mazinho não reclamou dos problemas e danou-se a trabalhar. Fez ruas, escolas, outras grandes obras e pagou sempre em dia o funcionalismo do município.

As dificuldades encontradas foi dando lugar a um gestor que tem controle da administração e a prova de sua aprovação, foi ter derrotado os adversários fácil na disputa deste ano.

Mazinho terá mais quatro anos para concluir seu trabalho à frente da prefeitura de Sena Madureira.

Prefeito de Jordão: Elson Farias (PCdoB)

Em Jordão Elson Farias conclui 08 anos de administração no segundo menor município do estado, sendo um dos mais isolados e com desafios que foram superados.

Jordão tem a grande maioria da população indígena, isso faz da gestão um desafio, pois tanto as aldeias, quanto as demais comunidades são distantes e precisa de muito planejamento do gestor. Com salários em dia, mesmo em um município dependente do FPM, faz disso uma grande política da gestão.

A cidade de Jordão tem uma infraestrutura regular, coleta de lixo funcionando e atenção prioritária as comunidades ribeirinhas. Elson Farias chega ao final dos 8 anos em alta.

Nessa lista poderíamos destacar outros, mas como eram só cinco, vamos fazer referência aos que também se destacaram durante este último mandato.

Jailson Amorim (PROS) que assumiu a gestão depois da morte do titular Sebastião Correia (MDB), Bené Damasceno (PP) de Porto Acre, Issac Lima (PT) de Mâncio Lima, Clodoaldo Rodrigues (PP) de Cruzeiro do Sul e Issak Pianko (PSD) de Marechal Thaumaturgo.

Foi um desastre: Conheça os piores prefeitos acreanos dos últimos 4 anos, Veja os que tiveram as gestões mais desastradas