A família do autônomo Kleber Silva Cordeiro, de 34 anos, faz buscas e tenta informações sobre o paradeiro dele que está desaparecido há 12 dias. O autônomo estava em Rio Branco desde julho deste ano, quando se mudou para se internar e fazer um tratamento de dependência química, em uma Associação na Vila Acre.

“Ele morava em Manaus e, no dia 31 de julho, foi para a associação e se internou lá, ficou um tempo, fez o tratamento por três meses e depois continuou na instituição, mas na área da comunidade e trabalhava como cozinheiro”, contou a irmã, Grace Cordeira, que mora em Porto velho e busca informações dele.

Preocupada, a irmã conta que Cordeiro saiu da associação no dia 14 de dezembro dizendo que ia para Porto Velho e depois Manaus. Só que a única notícia que ela teve depois disso é de que ele teria dado entrada no Pronto Socorro de Rio Branco no dia 19 e saído dia 23.

“Aí tem duas coisas, ele podia estar em abstinência e ele também teve uma desilusão amorosa. Uma amiga minha conseguiu descobrir que ele deu entrada no pronto-socorro no dia 19, mas saiu no dia 23”, contou, sem ter qualquer tipo de informação do irmão.

Grace disse que o problema do irmão é a dependência química. Ela afirmou que Cordeiro não é violento, mas se preocupa por ele não ter dinheiro e não conseguir ter nenhum contato com a família depois que ele sumiu. Por isso, ela pede ajuda caso alguém saiba do paradeiro dele.

A família registrou um boletim de ocorrência na Delegacia Virtual do Acre, nessa quinta-feira (24).

Por Alcinete Gadelha, G1 Acre