Com Neila Rosas (1ª em pé da E/D), Atlético-AC ganhou quatro títulos estaduais em cinco temporadas — Foto: Manoel Façanha

A partir de 2021, o futebol feminino do Atlético-AC não terá mais a participação da técnica Neila Rosas. Depois de cinco anos contribuindo na gestão da modalidade, ela soube nessa quinta-feira (17), que não fará parte do Galo Carijó no próximo ano. A decisão foi informada ao ge pelo presidente do clube, Elison Azevedo.

Neila Rosas ajudou na execução do futebol feminino celeste entre 2015 e 2020, período em que o clube foi quatro vezes campeão acreano e representou o futebol do estado em competições nacionais como a Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro A2.

Ela diz que não houve uma conversa com Elison Azevedo para definir a situação e que soube da decisão pela imprensa. Mas admite que a relação entre as partes já não estava caminhando bem.

– Não houve conversa nenhuma, fiquei sabendo através da imprensa. Ou seja, fomos pegas de surpresa tanto eu como as meninas. Mas a nossa permanência no Atlético já estava meio desgastada por conta de alguns problemas que todos sabem. Então, seria difícil permanecer – diz.

Neila diz que está vendo o que vai ser do futuro no futebol feminino. Segundo ela, algumas conversas existem, mas tudo está sendo avaliado.

– A gente tá vendo algumas propostas e vamos avaliar bem pra não acontecer as mesmas coisas – ressalta.

Sobre o sentimento da saída do Galo Carijó, após a história construída no decorrer dos últimos cinco anos, a ex-técnica destaca que sai com o sentimento de dever cumprido. Além dos títulos em campo, nesse período as mulheres do Atlético-AC também conquistaram títulos em quadra no futsal, em competições de base.

– Deixamos o Atlético com o pensamento de dever cumprido. Ganhamos três campeonatos (Acreano) em sequência, não fizemos mais no Brasileiro porque nossas condições financeiras são bem inferior as dos demais estados. Deixamos o Atlético bem no ranking da CBF e tenho certeza que fiz o melhor – finaliza.

Por Globo Esporte Acre