Criminosos invadiram uma fábrica de carvão do Conjunto Rosalinda, em Rio Branco, renderam os funcionários e mataram a tiros e facadas Raianderson Felipe Chaves, de 31 anos, na tarde desta terça-feira (15). Chaves era preso monitorado por tornozeleira eletrônica pelo crime de homicídio.

Segundo o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), o grupo fugiu levando a motocicleta de um dos funcionários e o telefone do proprietário do local.

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC) disse que a Polícia Penal já conseguiu identificar um dos envolvidos no crime que seria do sistema prisional.

Chaves foi morto com ao menos três tiros e 17 facadas. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada para socorrer Chaves, mas ele morreu antes da equipe chegar ao local.

Ainda segundo a polícia, os criminosos chegaram e mandaram os funcionários deitar no chão. O grupo perguntou pelo monitorado. Ao localizar a vítima, o grupo começou a atirar e esfaquear Chaves.

Os servidores ficaram com medo de repassar informações para a polícia, mas uma das testemunhas relatou que um dos suspeitos usava blusa amarela e calça comprida.

Chaves trabalhava na fábrica há quatro meses. Equipes da perícia, do Instituto Médico Legal (IML) e da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram no local.

Do G1 Acre