Em anos anteriores, o início da programação ocorria no dia 12 de novembro, afinal é o Dia Mundial do Hip Hop e mês da Consciência Negra. Mas a pandemia de COVID -19, impossibilitou a realização em novembro e houve o adiamento.

O evento levará ao palco diversas atrações culturais como shows de rap, danças urbanas, DJ, declamação de poesia e grafite ao vivo. Por conta do momento pandêmico que estamos vivenciando, a capacidade de acomodação no teatro será reduzida a 30% para oferecer maior segurança ao público presente, será obrigatório o uso de máscaras.

Esta Semana Municipal do Hip Hop é uma ação muito importante de valorização da cultura local, além da grande importância para os artistas das culturas urbanas e sociedade em geral. “Estarmos inclusos no calendário de atividades da prefeitura é uma grande conquista e um grande reconhecimento por nossas ações afirmativas”, afirmou Samyron, militante do Movimento de Hip Hop Acreano.

“Nossa arte reflete a conexão direta com os problemas vivenciados no cotidiano, dando vazão a uma linguagem e estética com raízes de resistência, empoderamento e reconstrução, o que fazemos tem poder e identidade, identificação e representatividade”, completou.

“Pedimos aos futuros gestores que deem uma atenção diferenciada nas culturas urbanas, porque cultura salva vidas e como todos sabemos a rua é onde estamos nos mobilizando sempre, passamos boa parte do nosso dia nela e afirmo que dando essa atenção, nossas periferias serão uma grande válvula de escape nas ações culturais que as comunidade terão e os resultados serão bastante satisfatórios. Com esse investimento quem ganha é a sociedade”, finalizou Samyron.