Assessoria – A presidente do Departamento Estadual de Água e Saneamento do Acre (Depasa), Waleska Dessotti, e equipe comemoram o resultado do trabalho emergencial para solucionar problemas no abastecimento de água de Rio Branco. Na noite dessa quarta-feira, 2, engenheiros e técnicos das áreas mecânica e elétrica concluíram a reinstalação da bomba original do sistema de captação da ETA  II.

A intervenção emergencial eliminou problemas de vazão que perduraram por cerca de 40 dias, prejudicando o abastecimento de água da capital. Com o equipamento foi possível retomar a vazão de 1.000 litros/segundo, o que permitirá normalizar a distribuição de água para a população de Rio Branco. A normalização do abastecimento ocorrerá de forma gradual, devendo estar completamente estabilizada no prazo de oito dias.

Na parte alta da cidade, a instalação de nova bomba no reservatório Placas também foi concluída com êxito. No local, foi instalado um conjunto motor bomba para trabalhar simultaneamente com o que já existia. Além dos reparos necessários, agora, o sistema Placas funciona com duas bombas principais e uma bomba reserva.

 Atualmente, o sistema de abastecimento de Rio Branco conta com duas estações de tratamento (ETAs I e II), dez reservatórios e uma rede de distribuição com 1,14 mil quilômetros de extensão (Fonte: SNIS 2018), atendendo  211.260 usuários da capital.

Com o sistema em pleno funcionamento, as duas estações operam com a capacidade máxima de 1.000 litros/segundo, quantidade suficiente para atender a necessidade de consumo. “Agua é vida. Garantir água tratada à população é uma prioridade para o governador Gladson Cameli. Nossa missão aqui é trabalhar, mostrar resultados e dar a resposta que a sociedade espera”, destacou a presidente do Depasa, Waleska Dessotti.

Mais investimento

Ainda como objetivo de ampliar e melhorar o sistema de abastecimento de água no estado, o Governo do Acre, por meio do Depasa com recursos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), executa serviços de ampliação, modernização e melhorias do sistema de captação, tratamento de distribuição do sistema de abastecimento de água de Brasileia. Com recursos próprios, o governo investe ainda na manutenção predial da unidade. O projeto contempla reforma e pintura das instalações da unidade operacional. A ordem de serviço foi dada nesta quinta-feira, 3, e as obras iniciam ainda esta semana.