A Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Acre (Sema), por meio da Divisão de Áreas Naturais Protegidas e Biodiversidade (Dapbio) iniciou no mês de novembro, o processo de revisão e atualização do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) Lago do Amapá.

A primeira etapa deste processo consiste na avaliação da implementação do Plano de Manejo, revisão dos aspectos a serem ajustados e incorporados frente a mudanças da legislação ambiental, e da realidade socioeconômica e ambiental da APA.

Para isso, no dia 26 de novembro, realizou-se uma oficina participativa com moradores da unidade de conservação, abordando os principais pontos positivos e negativos relativos à ocupação da área, priorização de desafios e possíveis soluções, olhando para o horizonte de curto, médio e longo prazo.

Além disso, foram discutidos temas e assuntos que não foram abordados no Plano de Manejo atual, mas que são essenciais para planejar o futuro da APA Lago do Amapá.

A atividade contou com apoio do Projeto Paisagens Sustentáveis da Amazônia, financiado pelo GEF (Global Environment Facility), sob a coordenação do Ministério de Meio Ambiente – MMA e execução da Conservação Internacional (CI-Brasil), e está sendo conduzida pela empresa Tecman.

Devido à pandemia, a oficina foi adequada a um número menor de participantes, contudo, garantiu representatividade dos diferentes ramais e setores da APA. Durante o evento, foi mantido distanciamento mínimo, e garantido máscaras faciais e álcool gel aos participantes, dentre outros protocolos de segurança contra a COVID-19.