A  Fundação Hospitalar do Acre, por intermédio da Comissão de Residência Médica (Coreme), oferta 52 vagas em residência médica com acesso direto e seis vagas mediante pré-requisito em Pediatria e Clínica Médica. O  hospital obteve mais uma conquista com a concessão das bolsas em residência médica que foram adquiridas por meio de articulação do governo do Estado.

O presidente da Fundhacre, Argemiro Santos, explica que o programa de residência médica é de suma importância para o funcionamento da unidade hospitalar, pois, além de trazer profissionais que colaboram com a área de assistência médica, também contribui com a formação deles. A instituição investe em qualificação por intermédio da residência médica.

Argemiro destaca: “Os profissionais estão nas áreas de Anestesiologia, Clínica Médica, Cirurgia Básica, Cirurgia Geral, Infectologia, Medicina de Família e Comunidade, Obstetrícia e Ginecologia, Ortopedia, Pediatria e Nefrologia, sendo que esta última necessita de pré-requisito em Clínica Médica. Portanto, futuramente a Nefrologia terá mais profissionais na área e diminuirá a carência da especialidade no Estado”.

Nefrologista da instituição, Ricardo Sena comemora a oferta de vagas em sua área para o ano de 2021: “Temos todas as condições físicas e médicas, como diálise peritoneal, as enfermarias e outros pré-requisitos, para a efetivação da especialidade”.

Victor Matheus Costa, residente em clínica médica há oito meses, relata sua experiência na Fundhacre: “Já fiz muitos procedimentos, e estou conseguindo adquirir experiência em inúmeras especialidades, além de essa prática ajudar na decisão da subespecialidade, no meu caso, a medicina intensiva”.

Já Gabriel Cury, residente em Clínica Médica há quase dois anos, explica as vantagens da experiência: “Há métodos que não aprendi em seis anos de graduação, e aqui compreendi e desenvolvi. Estamos na linha de frente, solucionando as problemáticas diárias da enfermaria com ajuda dos preceptores”.

O coordenador da comissão de residência médica, Thadeu Moura, salienta: “Desde que a Coreme foi criada, qualificou 451 médicos em diversas áreas, numa trajetória de 21 anos. As áreas mais destacadas são Clínica Médica e Pediatria”.

No Acre, a pós-graduação lato sensu realizada por meio da Coreme já garantiu a permanência dos profissionais que foram residentes. Atualmente, são 212 médicos especializados e capacitados que agregam qualidade aos serviços médicos das instituições. O médico residente ganha uma bolsa no valor de 3.330 reais.

A comissão é responsável por recepcionar os graduados em Medicina, sobretudo, aqueles que pretendem fazer especialização nas unidades de saúde de Rio Branco. A aprovação no processo seletivo de residência médica se dá por meio de prova e análise curricular promovidas pela Coreme.

As inscrições do processo seletivo para preenchimento de vagas em residência médica começaram no dia 23 de novembro e se encerram às 17h do dia 15 de janeiro próximo. Mais informações e pedidos de esclarecimentos podem ser encaminhados ao email: coreme.acre.concursos@gmail.com. e estão disponíveis no edital: EDITAL_RESIDENCIA-MÉDICA