As aulas, divididas em práticas e teóricas, foram aplicadas pela equipe do Instituto de Saúde e Ensino de São Paulo, com a participação da tripulação do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), órgão da Secretaria de Justiça e Segurança Pública.

O treinamento, que reuniu médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e auxiliares de enfermagem, foi ofertado pela empresa Rio Branco Táxi Aéreo, em parceria com o Samu.

A equipe de instrutores repassou técnicas de embarque e desembarque de pacientes em estado grave, teoria de voo, noções de aeronáutica e protocolo de transporte de paciente crítico. Nas aulas práticas foram usados um avião e o helicóptero Hárpia 04.

O diretor do Samu, Pedro Pascoal, que é médico, disse que, com o treinamento, os profissionais estão capacitados para essa modalidade de socorro, e o Estado se alinha com a portaria do Ministério da Saúde que exige a qualificação para quem atua nessa área da saúde.