Em nota, os comunistas afirma que a candidatura de Tião Bocalom representa a aglutinação do polo conservador ligado ao Bolsonarismo. Leia na íntegra;

                Nota do Comitê Municipal do PCdoB de Rio Branco

Considerando o quadro eleitoral confirmado no último dia 15 de novembro que levou ao segundo turno a disputa para a prefeitura de Rio Branco;

Considerando que a candidatura de Tião Bocalom representa a aglutinação do polo conservador ligado ao Bolsonarismo;

Considerando ainda que a atual prefeita, Socorro Neri, se deixou capturar pelo pensamento anti- esquerda, negador das origens que lhe garantiram o mandato que ora exerce, fazendo opção pelo grupo político eleitoral do governador Gladson Cameli e pela outra vertente dos partidos satélites do governo Bolsonaro;

A direção do Comitê Municipal do PCdoB de Rio Branco, ouvindo a direção do Comitê Estadual e as demais instâncias, decide não apoiar nenhuma das duas candidaturas que se apresentam neste segundo turno, compreendendo, é claro, as escolhas feitas por nossa população e o voto individual de cada militante, inclusive dos que ainda enxergam na candidatura encabeçada pelo PSB algum sopro de progressismo.

Acreditamos, e por isso defendemos, que a soberania do nosso povo se alcança por meio das suas próprias escolhas, através da liberdade democrática, liberdade essa sempre e inegavelmente defendida pelo PCdoB.

Esperamos que este pleito seja pautado pelo processo democrático, respeitando os princípios constitucionais, ao mesmo tempo em que reafirmamos nossa confiança no sistema eleitoral Brasileiro tão atacado por aqueles que querem minar a nossa democracia.

Por fim, como sempre fizemos – historicamente, reafirmamos o nosso compromisso de continuar lutando por um Acre melhor e menos desigual e, destacadamente, por uma Rio Branco mais feliz.

Rio Branco, 20 de Novembro de 2020
Comitê Municipal do PCdoB de Rio Branco