O grupo formado por Alice Barroso, Silvio Moura e Rodrigo Silva, foram abandonados pela deputada federal, após o pleito de 2018, onde os mesmos trabalharam para ela, e segundo eles, a deputada não cumpriu o que foi acordado, foram traídos por Vanda Milani e pelo seu filho Israel Milani.

Segundo Silvio Moura, o grupo saiu do solidariedade, e resolveram formar uma nova frente, onde se dividiram para apoiar Rutênio Sá do Progressista e Ismael Machado do PSDB.

“Decidimos se dividir e saímos vitoriosos, elegendo dois vereadores na capital, apesar de sermos traídos e abandonados não desistimos da política. Acreditamos que a política e a democracia consegue renovar as pessoas”. Destacou Silvio Moura.

O grupo ainda destacou que o Solidariedade se tornou um partido pequeno na capital, não conseguindo eleger um vereador. “O Solidariedade se tornou um Partido nanico, sob a condução de Israel Milani, ele expulsou muita gente do partido, é um garoto mimado que acha que todos são peões da fazenda dele”. Pontou Silvio Moura em conversa com a reportagem.

Indagados sobre o segundo turno das eleições em Rio Branco, o grupo afirmou que estão fechados com a candidatura de Tião Bocalom.