Wherles Rocha talvez seja, até o momento, o maior derrotado nestas eleições. O naufrágio fez com que fosse ao fundo abraçado com o tucano Minoru Kinpara. E nem sequer pôde receber uma boia salva-vidas do irmão Pang.  

Tendo deixado o PSDB para ingressar no PSL, de onde sonhava comandar o caixa do partido, o vice-governador do Acre trombou com o presidente da executiva estadual, Pedro Valério. Acabou no comando do diretório municipal, o que não foi suficiente para anabolizar a candidatura do aliado no PSDB.

O vice de Gladson também perdeu influência no governo. E com isso viu minguarem os apoiadores nos cargos em comissão.

Com a tropa combalida, sem o aparato da prefeitura da capital (como sonhava) e um cargo a menos na família, Rocha terá que se reinventar caso queira mesmo disputar o governo em 2022.

Fonte: o Acre Agora