Um homem foi preso em flagrante por extração, exploração, industrialização e comercialização ilegal de recurso mineral (argila) e produtos derivados.

O flagrante foi feito pela Polícia Federal após investigação iniciada por uma denúncia. Segundo a polícia, a atividade extrativista era feita sem licença mineral, que deve ser expedida pela Agência Nacional de Mineração.

Pelo que foi apurado, o homem teria extraído de forma irregular cerca de 23,4 mil metros cúbicos de argila.

A legislação determina que é obrigatório o licenciamento, como uma forma de salvaguardar os recursos minerais, meio ambiente e economia popular. Ainda segundo a PF, os crimes apurados podem resultar em pena de até seis anos de prisão e multa.

Do G1 Acre