Desde o início desta semana, o titular da Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio do Acre (Sepa), Edivan Azevedo, está em Roraima para conhecer ações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que realiza o projeto Conhecimento Compartilhado para Gestão Territorial Local na Amazônia (Terramz).

O secretário realizou visitas a unidades produtivas do setor rural, como plantio de soja, e acompanhou atividades de campo para detalhar a base de conhecimento de solos, além de informar-se sobre o projeto de construção de um plano agrícola para a região, que deve ser implantado também no Acre.

“Tivemos a oportunidade de discutir ações comuns aos dois estados para alavancar a produção rural e fortalecer o agronegócio. Vim trazer experiências que temos de políticas públicas no Acre e ao mesmo tempo aprender o que eles têm aqui de exitoso”, ressaltou Azevedo.

O projeto Terramz é liderado pela Embrapa Roraima e é um dos 19 projetos da Empresa que compõem o Projeto Integrado da Amazônia, um conjunto de iniciativas amplas em execução pela Embrapa, em parceria com o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) por meio do Fundo Amazônia, que visa a diminuição de desmatamento, queimadas, incêndios e degradação florestal na Amazônia.

O projeto apresenta ações efetivas desde 2018, divididas em quatro linhas temáticas: mapeamento do uso do terra; prevenção, monitoramento e estratégias de controle de queimadas e incêndios florestais; mapeamentos de solos, gestão territorial local e zoneamentos agropedoclimáticos. Este último faz uso de banco de dados ambientais e apresenta uma classificação que integra diversas variáveis por meio das operações de geoprocessamento. 

Os territórios de atuação prioritários do Terramz são: Acre, Roraima, Rondônia, Amapá, Amazonas, Maranhão e Pará. As ações do projeto seguem até o dia 7 de novembro.